Banda larga móvel impulsionará receita de operadoras na AL

A banda larga móvel será a principal impulsionadora da receita das operadoras de telefonia móvel na América Latina, de acordo com pesquisa da consultoria Pyramid Research.
Segundo César Jimenez, um dos analistas da consultoria e autor do relatório, o fenômeno acontecerá devido a três fatores. Um deles é que o uso de plataformas comuns permitirá às operadoras maior economia de escala, aumentando seus níveis de produção e oferta de serviços, sem elevar os custos, no momento da implantação de suas redes.
Em segundo lugar, a Pyramid acredita que, como as redes existentes continuarão sendo usadas e o sistema WiMax será um grande rival nesse mercado, o setor ficará mais competitivo. Com isso, a importância das receitas com banda larga será maior para as operadoras.

Notícias relacionadas
Por último, a consultoria calcula que as redes sem fio LTE (long term evolution), que começarão a ser implantadas dentro de três anos, tanto pelas operadoras já existentes quanto por novas empresas que entrarão no setor, proporcionarão maiores receitas.
Entre 2010 e 2017, a Pyramid calcula que os novos serviços impulsionarão a adoção de LTE no mundo numa taxa de crescimento anual de 216%, chegando a 137 milhões de usuários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.