Sercomtel quer desligar rede 2G até o fim de 2016

A imposição de novos prazos para que as operadoras de telefonia móvel atinjam índices mínimos de qualidade de rede deverá acelerar o processo de atualização da rede da Sercomtel que deve resultar no desligamento das redes 2G GSM, GPRS e Edge da operadora. A informação é do diretor de engenharia da Sercomtel, Flávio Borsato. "Tivemos um crescimento muito grande de smartphones em nossa rede e já tínhamos o plano de modernização. Agora, com esse despacho (da Anatel) haverá uma aceleração. Queremos incentivar a migração do 2G para o 3G e a ideia é desligar a rede GSM GRPS/Edge até 31 de dezembro de 2016".

Notícias relacionadas
A Sercomtel passaria, assim, a ter uma única rede, 3G, com tecnologia WCDMA.

"A essa rede (WCDMA) adicionaremos um novo core evolved packet core (EPC) e assim ela já estaria preparada para o 4G", completa. "Manter duas redes tem um Opex (custo operacional) muito elevado para quem tem só duas cidades", justifica o diretor. A licença de telefonia móvel da Sercomtel está restrita apenas às cidades paranaenses de Londrina e Tamarana. Atualmente, 60% da base de usuários da Sercomtel ainda são 2G.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.