Publicidade
Início Newsletter InfraCo já funciona como estrutura separada da Oi e com dois acordos...

InfraCo já funciona como estrutura separada da Oi e com dois acordos de rede neutra

Junto com o balanço financeiro do ano de 2020 divulgado na madrugada desta segunda-feira, 29, a Oi anunciou também que a InfraCo já funciona como unidade de negócio “apartada da estrutura” – ou seja, de forma independente. A empresa firmou o que chama de dois primeiros grandes contratos como rede neutra, totalizando links de 326 Gbps em 268 cidades.

Segundo a Oi, a separação estrutural “está em curso e a InfraCo já está operando como uma empresa neutra”. A unidade de negócio tem um escritório administrativo independente em São Paulo, e funciona com governança independente com “‘chinese wall’ estabelecido para blindar a estratégia e tomada de decisão”. A operadora diz que tem contratos assinados com cerca de 1,6 mil ISPs, entregando infraestrutura em fibra para 5,3 milhões de residências. Ou seja, a InfraCo herda assim divisão de atacado de capacidade.

Os recentes acordos de rede neutra, que a companhia chama de “FTTCity”, foram de links de 265 Gbps em 250 cidades com uma parceira; e de 61 Gbps em 18 cidades com a outra. Um deles foi com a provedora regional Vero Internet, no último dia 18 de março.

Notícias relacionadas

Basicamente, os contratos são com a área de atacado da operadora, que por sua vez formarão a base da UPI, conforme informou a empresa à época:

A Oi informa que firmou contrato de parceria com a provedora de internet Vero, como parte da estratégia de reposicionamento de sua unidade de Atacado. A companhia está focada em desenvolver projetos com players de diferentes perfis em todo o país para ampliar sua atuação nesse segmento. A nova atuação do Atacado da Oi está em linha com o objetivo de promover a massificação da fibra ótica e internet de alta velocidade, conforme previsto no Plano Estratégico de transformação da Oi. Esta iniciativa é parte do movimento de criação de uma rede neutra. O atacado da Oi é a base da nova empresa InfraCo, que está sendo estruturada para venda de seu controle e na qual a Oi manterá participação relevante. Esta operação da InfraCo está sujeita à aprovação dos órgãos regulatórios, bem como ao cumprimento de condições precedentes usuais para operações desta natureza, previstas no contrato.”

A estrutura da InfraCo é de mais de 400 mil km de fibra, com plano de atingir a marca de 32 milhões de casas passadas com a rede até 2025. Os investimentos para os próximos quatro anos serão de R$ 20 bilhões.

Negociações

A InfraCo é a unidade produtiva isolada da empresa que deverá ter leilão judicial de 51% do capital neste segundo trimestre. Na apresentação dos resultados financeiros, que deverá ocorrer às 12h desta segunda-feira, a Oi confirma que ficará com 49% do capital votante (havia a possibilidade de essa parcela ser maior, o que faria a operadora ainda ser controladora).

O processo de venda em si ainda está sem data. A venda da InfraCo era esperada para acontecer ao final deste mês de março. As propostas pelo ativo superaram R$ 20 bilhões, mas não tiveram valores finais divulgados. O BTG Pactual tem acordo de exclusividade para potencial “right to top” desde fevereiro, e as negociações foram recentemente prorrogadas, com prazo final para 5 de abril).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile