Cresce oposição à fusão AT&T/T-Mobile nos EUA

Tudo indica que não será fácil a aprovação da compra da T-Mobile pela AT&T pelas autoriades americanas. Depois da Sprint se posicionar publicamente contra o negócio, é a vez do procurador geral de Nova York manifestar sua preocupação em relação à possível redução da competição no mercado de telefonia móvel nos EUA. Eric Schneideman disse que a criação da maior operadora sem fio dos EUA, com cerca de 130 milhões de clientes, é uma "porta aberta para o surgimento de um duopólio entre a empresa criada pela fusão e a Verizon". Ele disse que o negócio precisa ser investigado por causa dos "potenciais impactos anticompetitivos sobre os consumidores e as empresas do estado de Nova York". Segundo a imprensa norte-americana, a investigação do estado de Nova York poderá levar outros estados a fazerem o mesmo.
A declaração foi feita um dia depois de a terceira maior operadora dos EUA, a Sprint, ter solicitado às autoridades norte-americans que bloqueassem a fusão. A transação precisa ser aprovada pelo Departamento de Justiça Norte-Americano e pela FCC, a agência reguladora do setor, e provavelmente será assunto de uma série de audiência no Congresso norte-americano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.