Justiça nega liminar contra emissão de debêntures de Zain

Foi frustrada a tentativa do Opportunity de suspender na Justiça a emissão de debêntures conversíveis em ações de Zain Participações, no valor de R$ 380 milhões, cujo objetivo é pagar uma dívida junto ao BNDES. A juíza Fernanda Galizza do Amaral, da 3ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, indeferiu nesta sexta-feira, 28, o pedido de liminar de Opportunity Lógica Rio Consultoria e Participações Ltda. que pedia a suspensão da emissão e a interrupção do prazo para exercício do direito de preferência. A juíza argumentou que, como o Opportunity Lógica manifestou seu interesse em exercer seu direito de preferência na emissão de debêntures antes mesmo da apreciação do pedido de liminar, este perdeu o sentido.
A juíza tampouco concordou com o pedido do Opportunity Lógica de impedir a conversão futura das debêntures em ações. A empresa do grupo Opportunity alegava que a conversão poderia gerar prejuízo para os atuais acionistas. A juíza discordou, lembrando que o Opportunity Lógica tem apenas 0,2883% de Zain Participações. ?Além disso, uma vez exercido o direito de preferência, não vislumbro qualquer risco de diluição da participação acionária da empresa autora?, escreveu ela em sua decisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.