Telebrasil propõe reavaliação da neutralidade de rede com o 5G

Presidente da TIM, Alberto Griselli, no Painel Telebrasil 2022. Foto: Bruno do Amaral

Com o novo cenário das telecomunicações em 2022 e preparando-se para ligar o 5G, o presidente da TIM, Alberto Griselli, quer chegar ao que acredita ser o próximo desafio regulatório do setor: a neutralidade de rede. Falando como presidente da Telebrasil, durante discurso na abertura do Painel Telebrasil 2022, o executivo foi incisivo que é necessário um reequilíbrio das teles com as over-the-top (OTT) na camada de infraestrutura. 

A proposta de Griselli é de destinar uma regulação mais específica de acordo com o setor. "Precisamos evoluir para a Ne(x)t Neutrality", colocou ele na apresentação de apoio. "Na Next Neutrality, de fato, a regulação atua fim a fim por classe na cadeia de valor, para que os investimentos possam ser fluidos." 

Também permitiria um cenário pró-competição, afirma o executivo, uma vez que a diferenciação da qualidade de serviço faria o consumidor buscar a melhor oferta dentro da liberdade do mercado. Ele não chegou a detalhar se essa proposta traria alterações de preço (para mais ou para menos) para o consumidor final. 

Notícias relacionadas

Ou seja, ele espera que a negociação com as OTTs possa ser mais livre, como acontece em outros países, para que as empresas possam ajudar nos custos do tráfego de dados. Conforme o Marco Civil da Internet, a neutralidade de rede se dá na camada mais próxima aos usuários.

Citando dados da Anatel, Alberto Griselli comenta que o ecossistema do 5G no Brasil tem potencial de gerar ganhos. "Precisamos aterrissar os R$ 590 bilhões de valor para a economia brasileira eliminando assimetrias, com maior diferenciação no mercado. Estamos totalmente engajados para trabalhar juntos com todos os stakeholders da cadeia nas medidas necessárias para fazer isso acontecer."

Falando em seguida, o presidente da Anatel, Carlos Baigorri, disse que a agência está observando o assunto. Ao falar de transformação digital, ele disse que não tem resposta para "superar os desafios de reposicionar o estado brasileiro".

5G em Brasília

Confirmando várias notícias, o presidente da TIM confirmou que a empresa na expectativa de lançar o 5G na faixa de 3,5 GHz em breve no Distrito Federal. "Daqui a alguns dias vamos lançar o serviço em Brasília, estamos esperando a liberação do espectro", declarou ele, citando as atividades da Entidade Administradora da Faixa de 3,5 GHz (EAF, agora chamada de Siga Antenado).

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário