Publicidade
Início Newsletter Paulo Guedes: ‘Regra no Brasil é tributar onde é fácil’

Paulo Guedes: ‘Regra no Brasil é tributar onde é fácil’

Ministro da Economia, Paulo Guedes, no Painel Telebrasil 2022. Foto: Telebrasil/Divulgação

[Publicado originalmente no Mobile Time] Em um discurso otimista, o ministro da Economia, Paulo Guedes, abriu, nesta terça-feira, 28, o Painel Telebrasil 2022, com recado para o setor de telecomunicações: a redução de taxas e impostos é prioridade para o governo.

“Vocês têm o Fust e uma série de penduricalhos que oneram o setor. A regra no Brasil é tributar onde é fácil, mas esses tributos vão subindo em cascata. Tudo o que pudermos fazer para estimular investimentos privados vamos fazer, como reduzir corporate taxes, por exemplo”, disse.

Sem comentar sobre a crise econômica, inflação e desemprego, Guedes apenas salientou que acredita que o Brasil vive um momento de crescimento econômico. “O Brasil nunca viu tanta gente empregada como agora. Vamos assistir a uma avalanche de investimentos privados. Vai agora iniciar um longo ciclo de crescimento”, preconizou, criticando governos anteriores e o modelo econômico que ele chamou de social-democrata.

Notícias relacionadas

Ao ser perguntado sobre de que forma a redução do ICMS às alíquotas básicas nos serviços de telecom, agora considerados essenciais, vai impactar na conta do consumidor, Guedes respondeu, lacônico: “Estamos tentando”.

Já o ministro Fábio Faria, em seu discurso, foi mais otimista que Guedes: “A redução do ICMS vai fazer, sim, com que a gente diminua o preço para o cliente de telecomunicações”. Vale dizer que os estados de São Paulo e Goiás reduziram na segunda-feira para 18% e 17% respectivamente o ICMS. Também no Telebrasil, o presidente da Vivo, Christian Gebara, comprometeu-se a fazer um repasse integral ao consumidor.

Febraban

Com um discurso mais realista e inverso ao de Guedes, Isaac Sidney, presidente da Febraban, traçou projeções de elevação de juros internos e um cenário internacional nada favorável. “Ainda que o cenário de recessão previsto não venha a se concretizar, é difícil que contemos com ajuda externa para o Brasil crescer. Isso torna o quadro mais desafiador”, pontuou.

Sidney reforçou a importância da discussão sobre a carga tributária sobre as operações de crédito no País e a necessidade de os candidatos à Presidência da República apresentarem seus projetos para o setor financeiro com mais precisão.

Segundo ele, o setor bancário investiu, em 2021, R$ 30 bilhões em tecnologia e transformação digital, A projeção para 2022 é de R$ 35 bilhões em investimentos. “Hoje 80% das transações bancárias são por meio digital. Nossa expectativa da chegada de 5G é grande e vamos continuar a parceria com as telecomunicações”, concluiu.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário Cancelar resposta

Sair da versão mobile