RIM divulga resultados finaneiros ruins e corte de cinco mil funcionários

A Research In Motion (RIM) anunciou nesta quinta-feira, 28, no Canadá, resultados negativos referentes ao primeiro trimestre do ano fiscal de 2013. Segundo comunicado da empresa, o faturamento foi de US$ 2,8 bilhões, 33% a menos do que o trimestre anterior. Durante o período, a companhia teve uma perda líquida GAAP de US$ 518 milhões. Como resultado, deverá cortar aproximadamente cinco mil empregos para reestruturar seu quadro de funcionários, o que traria uma economia de US$ 1 bilhão baseado no levantamento do ano fiscal de 2012.

Notícias relacionadas
Por sua vez, o lançamento de sua linha BlackBerry 10 de smartphones, previsto inicialmente para o final deste ano, foi prorrogado para o primeiro trimestre de 2013. Segundo a RIM, a decisão foi tomada para poder trabalhar mais no aparelho, que deverá competir no mercado de smartphones high-end, enquanto a linha BB7 ficará para os níveis de entrada.

"Não estou satisfeito com os anúncios financeiros de hoje", confessou o CEO da RIM, Thorsten Heins, durante a conferência de resultados. Sobre os cortes na empresa, ele afirmou ser uma mensagem difícil de dar, mas necessária para mudar a escala da companhia. "Entendo completamente o impacto que terá nos nossos funcionários, mas não faríamos isso se não fosse crítico para o nosso futuro", disse Heins, justificando que, dessa forma, poderão "andar com a rapidez necessária".

Por continuar sendo uma prioridade para a companhia, segundo o CEO, os cortes não afetaram a área de desenvolvimento do BlackBerry 10. A aposta da RIM é forte, como um último sopro de esperança na empresa canadense. "Queremos liderar o mercado high-end com o BB 10", almeja o executivo. "Queremos ter uma bem sucedida plataforma móvel de computação para o futuro, seja em um smartphone, tablet, aplicação vertical ou embutida em um carro".

"Em longo prazo, o BlackBerry 10 vai criar um valor, pois ele é realmente uma plataforma nova que estamos criando", afirma o CFO da RIM, Brian Bidulka. "Estamos investindo em qualidade e experiência do usuário", completou. Os aparelhos a serem lançados no começo do próximo ano terão não só a interface exclusivamente touchscreen, mas também contarão com os tradicionais teclados QWERTY.

Mais perdas

A RIM espera manter o caixa para os próximos trimestres, mas afirma contar ainda com linha de crédito não utilizada. "Vamos continuar a focar no nosso core para manter isso", contou Thorsten Heins. No entanto, o investimentos internos têm ficado "cada vez menores", mas a empresa pretende se dedicar mais ao melhor gerenciamento desse capital. 

A companhia canadense espera agora que os próximos trimestres "continuem a ser muito desafiadores" até por conta do atraso do BlackBerry 10, além de "pressão para redução de encargos mensais de infraestrutura da RIM" e "impactos financeiros potenciais". No segundo trimestre do ano fiscal de 2013, a empresa deverá reportar uma perda operacional, baseado no volume menor de fornecimento de aparelhos e na transição para o BlackBerry 10.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.