Cronograma de aumento de velocidade não preocupa Telefônica

O presidente da Telefônica, Antônio Carlos Valente, disse que o cronograma de aumento da velocidade exigido pela Presidência da República, que quer ampliar as ofertas voluntárias poopulares a 5 Mbps até 2014, não é um ponto que preocupa a Telefônica nas negociações das metas voluntárias e do PGMU III.
O executivo e a diretora de relações institucionais da Telefônica, Leila Loria, falaram ao deixarem o Ministério das Comunicações (Minicom), onde participaram de reuniões nesta terça.
Na chegada dos executivos ao ministério, Leila Loria disse que não poderia detalhar os pontos que ainda impedem a conclusão das negociações, mas que no entendimento da Telefônica não cabem sanções ou multas em ofertas voluntárias.

Notícias relacionadas
Valente acrescenta que a proposta da Telefônica é "bastante abrangente, com várias tecnologias". A Telefônica pretende usar a rede da Vivo para o acesso em banda larga no âmbito da sua oferta voluntária. "Estamos investindo muito em banda larga móvel", disse ele.
O governo ainda não conseguiu um acordo com as empresas, nem mesmo com as pequenas. Algar Telecom e Sercomtel também ainda estão negociando com o governo. Uma dessas empresas fez nesta terça, 28, uma contraproposta à oferta do governo, mas até o momento não obteve resposta.
Representantes da Oi também devem se reunir com a secretaria-executiva do Minicom ainda nesta terça, 28.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.