Publicidade
Início Newsletter MCom faz mudanças na estrutura interna do Conselho Gestor do Funttel

MCom faz mudanças na estrutura interna do Conselho Gestor do Funttel

Presidido pelo Ministério das Comunicações (MCom), o Conselho Gestor do Funttel (CGF) realizou uma série de mudanças em sua estrutura de operação interna. A resolução com as alterações foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 28.

Na prática, uma série de atribuições até então sob responsabilidade da Secretaria-Executiva do CGF foram repassadas para a Coordenação de Operação da Coordenação-Geral de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CGDT) do conselho.

Para tal, foram realizadas mudanças no regimento interno e no regulamento de arrecadação do CGF, que administra os recursos do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) colhidos a partir do faturamento das empresas do setor.

Notícias relacionadas

As mudanças no regulamento de arrecadação passam para a CGDT atribuições como o preparo e julgamento de procedimentos administrativos, impugnações, lançamentos, compensação e restituição de créditos tributários e certificações de regularidade fiscal relacionadas à aplicação de recursos do Funttel, entre outros pontos.

Regimento

Já as mudanças no regimento interno do CGF tornam a coordenação-geral responsável por apoio técnico à Secretaria-Executiva do conselho no exercício das competências destas – como o assessoramento da presidência, análises técnicas, prestações de contas, atendimento à demandas de órgãos de controle, o acompanhamento da arrecadação do Funttel, planos de acompanhamento anual, etc.

A resolução é assinada pelo secretário de telecomunicações do MCom, José Afonso Cosmo Júnior. O Coordenador-Geral de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CGDT) é Marcelo Leandro Ferreira, nomeado pelo ministro Fábio Faria em outubro passado.

Por sua vez, a CGDT foi criada em agosto de 2020 e também integra o Departamento de Aprimoramento do Ambiente de Investimento em Telecomunicações (Deait) do governo. Em nota ao TELETIME, o MCom afirmou que “promoveu uma redistribuição interna de tarefas para melhor andamento dos trabalhos de gestão do Funttel”.

“Assim, as tarefas de apoio técnico ao Conselho Gestor ficaram a cargo da Secretaria-Executiva e as tarefas operacionais, relacionadas à arrecadação da contribuição para o Funttel, foram concentradas na Coordenação-Geral e na Coordenação de Operação”, explicou a pasta.

O Conselho Gestor do Funttel foi criado em 2000 junto ao fundo e conta com representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), MCom, Economia, Anatel, BNDES e Finep. Estes dois últimos também são agentes financeiros dos recursos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile