Internet via fibra ótica cresce 60% em um ano entre grandes operadoras

Em 12 meses até abril de 2020, os principais grupos de telecom do País (Vivo, Claro, Oi, TIM e Sky) ampliaram seus acessos de Internet fixa via fibra ótica em 59,9%, revelaram dados publicados pela Anatel nesta semana. Ao todo, 4,735 milhões de clientes das grandes prestadoras contavam com a tecnologia no quarto mês do ano, ou 21% da base total das empresas (22,362 milhões).

Somente em abril, houve alta de 3,7% nos acessos em fibra do grupo, ou 169 mil adições. Em 12 meses, o aumento nominal é de 1,774 milhão de contratos. Vale destacar que, no mesmo intervalo, as grandes operadoras tem um saldo negativo de 1,240 milhão de contratos quando consideradas todas as tecnologias.

Notícias relacionadas

no acumulado de 2020, foram 676,5 mil contratos de fibra adicionados pelas principais teles – ou quase metade do realizado por elas ao longo de 2019. A promessa das grandes é de ampliação do foco na fibra ótica nos próximos meses; a Oi, por exemplo, pretende aplicar mais de metade do capex de 2020 na tecnologia. Outros players também planejam ampliar os aportes, inclusive com ajuda de investidores estratégicos.

Consolidado

No total, o mercado brasileiro de Internet fixa encerrou abril com 32,994 milhões de contratos reportados pela Anatel, o que representa alta de 3,5% em um ano, mas queda de 0,7% frente março.

Ainda que o impacto da pandemia do novo coronavírus (covid-19) possa ter influído de alguma forma no recuo mensal, é importante notar que, nos últimos meses, os dados de Internet fixa têm sido apresentados com defasagem. Em março, por exemplo, 32,998 milhões foram reportados inicialmente; com a divulgação de abril, a estatística foi corrigida para 33,230 milhões.

Tudo indica que as prestadoras de pequeno porte (PPPs) sejam as principais responsáveis pela subnotificação: os números do grupo em março foram corrigidos em 232 mil novos contratos pela Anatel. Já em abril, os acessos da categoria recuaram 1,7% em abril, para 10,632 milhões, apesar da alta anual de 28,6%.

Dessa forma, a expansão da fibra entre as PPPs em abril também pode estar subnotificada. Frente março, foi apontada queda de 3% nos contratos da tecnologia, para 6,709 milhões. Já em um ano, a alta da tecnologia entre os pequenos prestadores chega a 71,5% – em ritmo ainda mais expressivo que o registrado pelas grandes empresas.

Prestadoras

Líder individual do mercado de Internet fixa, a Claro encerrou abril com 9,704 milhões de contratos ativos, ou alta mensal de 0,3% após 24,2 mil adições líquidas. Em um ano, a evolução da base da empresa é de 2,3%. Especificamente na fibra ótica, houve 14,3 mil novos acessos em abril, para 335 mil (em aumento mensal de 4,5%).

Já a Vivo encerrou o quarto mês de 2020 com 6,794 milhões de clientes, em queda mensal de 0,9% que correspondeu a saldo negativo de 62,9 mil acessos. Em um ano, o recuo na base é de 9%. O negócio de fibra da operadora, por outro lado, segue crescendo: foram 49 mil ativações líquidas em abril, para 2,816 milhões de acessos (em alta mensal de 1,8%).

A mesma dinâmica de mercado ocorreu com a Oi, cuja base total recuou 0,4%, para 5,027 milhões de clientes após 20,8 mil desconexões líquidas. Em um ano, o recuo chega a 13,7%. Já os contratos de fibra ótica da Oi atingiram 1,363 milhão em abril, em alta de 7,6% em um mês, após 96,7 mil adições líquidas informadas.

A TIM, por sua vez, encerrou abril com 607,3 mil contratos após 5,3 mil adições líquidas (aumento mensal de 0,9%). Em um ano, a base da empresa cresceu 18,7%. Do total, 220,7 mil são contratos habilitados pela fibra ótica; no quarto mês do ano, houve 8,8 mil adições líquidas, ou salto mensal de 4,2%.

Velocidades

Outro aspecto mantido em abril foi o aumento nas velocidades contratadas pelos clientes brasileiros. Os acessos com mais de 34 Mbps alcançaram 15,574 milhões, em alta de 60% em um ano e de 2,6% no mês. O montante representa 47% de todos os contratos reportados no mês.

Ainda assim, 7,105 milhões de usuários seguem com velocidades entre 2 Mbps e 12 Mbps; 3,075 milhões, com nível de serviço entre 512 Kbps a 2 Mbps; e 355 mil, com velocidades até 512 Mbps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.