PT SGPS processará Deloitte por investimento na RioForte

Em comunicado enviado ao mercado português na quarta-feira, 27, a Portugal Telecom (PT) SGPS anunciou que entrará com uma ação judicial contra a Deloitte, que auditou as contas da empresa até 2014 por conta do investimento em títulos de dívida da RioForte, do Grupo Espírito Santo que resultou em um calote de 897 milhões de euros e, por consequência, jogou por terra os planos de uma supertele na fusão com a Oi. Com o calote, a PT SGPS foi obrigada a ver reduzida sua participação na fusão com a Oi.

A ação judicial foi aprovada pelo conselho de administração da companhia recomendada por uma consultoria jurídica contratada pela PT SGPS, que sugeriu também a responsabilização judicial de ex-administradores da holding portuguesa pelo investimento nos papéis da RioForte. A decisão de processar ex-administradores, entretanto, será tomada em assembleia geral de acionistas a ser convocada.

A consultoria jurídica foi contratada juntamente com a auditoria externa da PricewaterhouseCoopers para averiguar de forma independente os procedimentos e os atos relativos a aplicações de tesouraria em entidades do Grupo Espírito Santo. Com a análise concluída, agora a PT tem um novo documento de prestação de contas referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2014 que será submetido à mesma assembleia geral de acionistas para aprovação.

Vale lembrar que a falta de aprovação de tais resultados de 2014 foi responsável por impedir a Oi de conseguir sinal verde da SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA, para dar andamento ao processo de pulverização de ações e entrada da Oi no Novo Mercado da BM&FBovespa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.