Copel Telecom testa PLC indoor para Intelig

A pedido da Intelig, a Copel Telecom testa o modelo de PLC indoor em dois prédios de Curitiba. O modelo indoor é uma alternativa para a tecnologia se expandir uma vez que não está sujeita às regras definidas pela Aneel, porque não usa a infraestruttura pública de energia. A Intelig, na semana passada, chegou a dizer que o acordo com a Copel estaria fechado, mas a companhia paranaense esclarece que os testes precisam ser positvos para que o serviço possa ser ofertado comercialmente.
"Se está dando certo em em São Paulo imagino que aqui não será diferente", afirma Carlos Eduardo Moscalewsky, gerente da superintendência de telecomunicações da Copel. Entretanto, o exceutivo pondera que há casos em que o sinal é bom em uma sala, mas não é em outra.
Outra ressalva é que, segundo ele, o PLC "não é barato". Por esse motivo, a tecnologia poderia ser vantajosa para os prédios antigos, onde normalmente é dificíl passar novos cabos pelos dutos. "Para o atendimento corporativo, SOHO (Small Office – Home Office) acredito em soluções mais avançadas. Para estes casos nossa aposta principal é o GPON", diz ele.
FTTH
A Copel Telecom está construindo uma rede de fibra capaz de atender a cerca de 10 mil clientes no centro de Curitiba. A idéia é disponibilizar essa infraestrutrua (baseada em GPON) para que parceiros cheguem aos clientes finais, com uma rede de altíssima capacidade. O modelo de negócio é o mesmo utilizado para a rede metropolitana baseada na arquitetura MetroEthernet. Ou seja, mesmo com a rede chegando até o cliente, Copel Telecom continua sendo uma carrier de carrier. Neste, caso entretanto, a Copel prente vender seu próprio serviço de Internet, que pode ser adquirido com tarfação on demand, além da tarifa flat praticada pelas demais operadoras. A expectativa é que o serviço esteja disponível até dezembro e em dois anos a Copel possa atender a cerca de 1,5 mil clientes com essa nova rede.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.