Ritmo de crescimento se deve a plano de investimento, diz Net

O crescimento acentuado das adições líquidas de TV por assinatura na Net Serviços em relação ao trimestre anterior se deve, segundo o presidente da empresa, José Felix, a um "plano de crescimento acelerado e sustentável". Segundo ele, este foi o melhor primeiro trimestre da história da empresa, que conseguiu, pela primeira vez, ultrapassar a receita líquida de R$ 1 bilhão. Felix diz que os produtos TV paga e banda larga da empresa têm muito apelo no mercado, enquanto o Netfone Via Embratel é uma opção competitiva em telefonia fixa. O executivo diz que faz parte deste plano um alto investimento na bidirecionalização da rede, assim como na digitalização, além do lançamento serviços inovadores, como foram o serviço em alta definição e as velocidades ampliadas para o Vírtua.
Segundo o diretor financeiro e de relações com investidores da Net, João Elek, a contabilização dos assinantes da BigTV também colaborou para o aumento das adições de assinantes, mas minimizou o impacto. Segundo ele, os investimentos em novos canais de vendas, treinamento de vendedores e na adequação dos produtos pesam mais nos números apresentados ao mercado. A base da BigTV, no entanto, traz potencial de aumento nas adições no futuro, já que a Net passa a oferecer novos pacotes e serviços a estes assinantes.
Segundo Felix, a Net continua investindo todo o caixa que consegue gerar. "Todo resultado de EBITDA é reinvestido", garante, destacando que a Net deve investir R$ 1 bilhão este ano. Embora não minimize o impacto da entrada de novas concorrentes no mercado, como Telefônica, que começa a solidificar no setor, e a própria Embratel, Felix diz que a Net está preparada para competir. "No cenário econômico atual, os produtos da Net ganham valor", afirma.
Alta definição
José Felix, após lembrar que a Net é pioneira em alta definição no Brasil, tendo lançado antes mesmo das transmissões abertas, diz que teme que o custo de programação possa encarecer o serviço. "Tomamos um enorme cuidado ao fechar contratos de programação em HD, para não onerar muito o assinante do serviço", diz o executivo. Segundo ele, uma decisão equivocada nesse sentido pode obrigar a operadora a carregar um conteúdo de alto custo por muitos anos.
Ponto extra
A Net diz ainda que está estudando a Resolução 528 da Anatel, que trata, entre outros assuntos, do ponto extra, e que anunciará seu posicionamento após uma análise detalhada. No entanto, Felix diz que oferece pacotes que contam com pontos adicionais. Os assinantes que pedem por mais um ponto, por enquanto, são migrados para esses pacotes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.