Rede LTE na faixa de 700 MHz pode ser ativada no final de abril em Brasília

A partir do final de abril, a Claro, Vivo, TIM poderão ativar a rede LTE na faixa de 700 MHz em Brasília e cidades do entorno que tiveram o desligamento do sinal analógico da TV aberta em novembro do ano passado. A previsão inicial era da espera de nove meses para liberação da faixa às teles. Em São Paulo, entretanto, o uso da faixa para o serviço móvel de quarta geração só deverá acontecer em meados de 2018.

Segundo o presidente executivo da Entidade Administradora da Digitalização (EAD), Antonio Carlos Martelletto, a mitigação preventiva da frequência em São Paulo não pode ser iniciada antes do desligamento do sinal analógico de TV no restantes dos municípios, que só acontecerá em setembro deste ano. O Estado é o principal mercado das teles.

O LTE já está funcionando na faixa de 700 MHz em Rio Verde e Ituiutaba, em Goiás; Uberlândia, em Minas Gerais; e Fernando de Noronha, em Pernambuco. Segundo Martelletto, nenhum problema de interferência entre os serviços de TV digital e de banda larga móvel surgiu até agora. A expectativa é de que o mesmo ocorra em Brasília, mercado de maior porte.

Conversores

O presidente da EAD disse também que o problema de fornecimento de conversores para distribuição gratuita já foi resolvido. "Nós tivemos que contratar um produto novo, a partir da alteração das configurações, mas depois de superada essa fase, passou a ser um produto de prateleira", afirmou.

Só em 2017, a EAD prevê a distribuição de sete milhões de kits às famílias inscritas nos programas sociais do governo federal, número semelhante ao que será necessário em 2018. Em 2015, a EAD distribuiu apenas sete mil e, em 2016, cerca de 350 mil. De acordo com Martelletto, se tudo acontecer dentro do planejado, os R$ 3,6 bilhões pagos pelas teles para o processo de digitalização da TV serão suficientes para cobrir todas as despesas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.