Gired aprova switch-off analógico em São Paulo

O Gired (grupo de implantação da digitalização da TV) validou por unanimidade o atendimento da meta para o desligamento do sinal analógico da TV aberta em São Paulo e mais 38 municípios do entorno nesta quarta-feira, 29. A posição, aprovada na reunião do grupo nesta terça-feira, 28, será encaminhada para decisão final do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que editará portaria autorizando o desligamento.

O percentual de domicílios aptos a receber a programação digital da TV aberta, pela projeção, deve chegar a 92%. Na última pesquisa do Ibope, sem considerar as projeções, o percentual atingiu 90% dos lares, ainda assim dentro, na margem de erro, da meta estabelecida na portaria 378/2016, que estabelece as condições do switch-off analógico.

A entidade Administradora da Digitalização (EAD) informou, na reunião, que até quarta-feira devem ser entregues 1,2 milhão dos kits gratuitos para os beneficiários dos programas sociais do governo federal na Grande São Paulo e municípios vizinhos. Os kits continuarão a ser distribuídos até 45 dias após o encerramento das transmissões analógicas. Há uma base de 1,8 milhão de pessoas elegíveis a retirar o kit.

Das famílias inscritas no Bolsa Família, 91% já contam com o sinal da TV aberta digital. Nos demais programas sociais, o percentual é de 89% na região metropolitana de São Paulo. Além disso, nos canais abertos que forem desligados, será ainda transmitida por 30 dias cartela informativa para que o telespectador seja informado do fim das transmissões analógicas.

Apesar dos números positivos atingidos em São Paulo, a EAD reafirma que o objetivo é sempre atingir 100% dos lares que acessam a TV aberta. Como é padrão, 60 dias após o desligamento do sinal analógico, nova pesquisa de aferição será realizada nos municípios paulistas já digitalizados.

Adiamento

O Gired transferiu para a próxima reunião a decisão sobre o adiamento do desligamento analógico da TV aberta em Belo Horizonte, Fortaleza, Recife e Salvador, proposto pela EAD. A justificativa é que nestas cidades, em função das dificuldades de recepção e carência econômica da população, pode ser necessário um prazo maior para distribuição dos conversores e antenas para atender a essas cidades. Caso seja aprovado, o switch-off nesses clusters seriam transferidos de julho para novembro.

A próxima cidade que terá o sinal analógico desligado é Goiânia, no final de maio. A pesquisa do Ibope, também apresentada na reunião desta terça-feira, aponta um percentual de 79% dos lares já digitalizados. A próxima reunião do Gired está marcada para o dia 19 de abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.