Publicidade
Início Newsletter Huawei destaca 5.5G e regionais como próximos passos do 5G no Brasil

Huawei destaca 5.5G e regionais como próximos passos do 5G no Brasil

Daniel Zhou, presidente da Huawei para a América Latina e Caribe. Divulgação: Huawei

Com o avanço da implementação 5G no Brasil, a Huawei está confiante no interesse de operadoras brasileiras na evolução para o 5G Advanced (ou 5.5G) e também destaca o papel de provedores regionais como a Brisanet na consolidação da tecnologia no País.

No caso do 5.5G, o presidente da Huawei para a América Latina e Caribe, Daniel Zhou, apontou em conversa com jornalistas durante a MWC 2024 que as principais teles do País já estão “discutindo seriamente o assunto”. A declaração ocorreu no mesmo dia em que a TIM anunciou seus primeiros testes com o recurso no Brasil, alcançando velocidade de mais de 11 Gbps.

Para Zhou, há demanda para velocidades no patamar, naturalmente começando pelas maiores cidades. Uma ocasião que teria provado o argumento foi o Carnaval de 2024, onde a alta concentração de pessoas compartilhando vídeos em determinados pontos da festividade estressaram sobremaneira as redes, comprometendo a estabilidade do serviço em alguns casos.

Notícias relacionadas

Neste sentido, a aposta no 5.5G poderia fazer sentido. Além das maiores velocidades, o recurso combina inteligência artificial e machine learning como forma de aprimoramento da confiabilidade da rede, resultando em avanços em termos de eficiência espectral e energética.

A viabilidade econômica de implementações do gênero, contudo, é ponto crucial – uma vez que as operadoras ainda estão buscando formas de monetizar os investimentos no 5G tradicional. Na própria MWC, a Claro apontou que o objetivo atual é consolidar a tecnologia 5G no País. Ao portal Convergência Digital, executivos da Huawei projetaram que implementações comerciais do 5.5G cheguem de vez ao Brasil em 2027 ou 2028.

Por outro lado, a gigante chinesa já anunciou a verificação comercial da tecnologia em 20 cidades ao redor do globo, incluindo implementação comerciais em grandes cidades chinesas pelo trio de operadoras do país asiático. Além do consumidor final, o 5.5G tem suportado o avanço de casos de uso em verticais, em linha com a política industrial chinesa. Os setores de logística e mineração seriam destaques do movimento, segundo Zhou.

Provedores regionais

A jornalistas, o presidente da Huawei na América Latina e Caribe também confirmou que o mercado brasileiro está entre os destaques da implementação do 5G no continente, em companhia do México e do Chile.

Um diferencial do País seria o modelo adotado pela Anatel para regionalização da tecnologia – considerado por Zhou como “uma boa estratégia”. “Vemos um progresso muito rápido dos provedores regionais”, destacou o executivo, citando nominalmente a Brisanet como player novo que tem plano de instalação de milhares de sites em seu projeto 5G.

(O jornalista viajou para Barcelona a convite da Huawei)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile