Vodafone ainda espera 5G diretamente do satélite para conectar regiões remotas

Região da África Sub-saariana

A Vodafone acredita que para algumas situações, principalmente para o atendimento a algumas regiões na África que fazem parte da área de cobertura de suas operações no continente, a única forma de entregar serviços de 5G será via satélite. Mas não apenas como backhaul de ERBs remotas, como é o modelo tradicional, e sim com uma conexão direta de 5G entre o satélite e o terminal em terra. A iniciativa é parte da parceria entre a Vodafone a AST SpaceMobile, AST teria cerca de 20 satélites e cobertura de cerca de 1,6 bilhões de pessoas, e seria dedicada às faixas imediatamente ao norte e ao sul do equador.

A Vodafone, que tem forte presença na África e encontra grandes desafios de atender a uma população de baixíssima renda e bastante dispersa geograficamente, foi apontada em palestra no MWC 2022, que acontece esta semana em Barcelona, pelo CTO da empresa, Howard Watson, com um dos caminhos estratégicos da operadora. As duas empresas se aproximaram no ano de 2016 e evoluiu para uma relação de investimentos, que agora promete dar alguns resultados práticos, ainda que não haja, ainda previsão de quando o serviço deve ser lançado.

Deixe seu comentário