Fornecedores apostam em micro e pico células para otimizar redes móveis

Se parece haver uma tendência tecnológica entre os principais fabricantes de equipamentos no Mobile World Congress é a aposta em equipamentos para micro, pico, e femtocélulas para redes 3G e, sobretudo, 4G, em geral já integradas com hotspots WiFi, tudo isso gerenciados de maneira centralizada pela rede para garantir que o tráfego de dados fique concentrado na menor cobertura possível. Essa concepção de microcélulas tem como vantagens a economia de energia, a otimização do espectro, a garantia de maiores velocidade e menores índices de latência. Em contrapartida, exige a implantação de mais backhaul, já que cada microcélula precisa estar conectada a uma rede de banda larga.

Alguns operadores tradicionais já vinham com esse conceito desde 2011, começando pela Alcatel Lucent, a primeira a trazer um produto comercial. Este ano, todos os grandes fornecedores estão apostando nisso. Até mesmo a Cisco, que na área de wireless sempre teve sua atuação restrita a WiFi, disse estar apostando no conceito de microcélulas.

Notícias relacionadas
Mas dada a necessidade de um backhaul ainda mais capilarizado, muitos fornecedores apostam que o conceito por trás das microcélulas é perfeito para a integração fixo móvel. Alguns fabricantes de femtocell (tecnologia similar aos roteadores domésticos wifi, mas com conectividade 3G ou 4G) começam a estudar a possibilidade de que essas células atendam não apenas uma residência, mas uma pequena área. Como fazer isso sem que o usuário, dono da banda larga fixa onde a femtocell será conectada, se sinta lesado (já que outros usuários estariam compartilhando a sua rede)? A resposta está no gerenciamento da rede. Se o operador móvel for o mesmo provedor da banda larga, ele pode dinamicamente alocar mais capacidade na banda larga do cliente para dar conta do tráfego adicional gerado pela célula 3G. Isso seria o primeiro passo concreto de uma rede integrada fixo-móvel, dizem analistas de tecnologia ouvidos por este noticiário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.