Em resposta a provocações das teles, Google afirma criar demanda por banda larga

Durante o Mobile World Congress, que acontece esta semana em Barcelona, em diversas ocasiões executivos de empresas de telecomunicações provocaram os provedores de conteúdos over-the-top, como o Google, a compartilharem, de alguma maneira, o custo de implantação das redes de telecomunicações que serão necessárias à crescente demanda por banda larga. Provocado por uma pergunta, Eric Schmidt, chairman e fundador do Google, deu uma resposta simples a esse problema durante a sua apresentação no evento. "Não sei muito como responder a isso a não ser pelo fato de que o crescimento das receitas (das empresas de telecomunicações) está atrelado a essa demanda por aplicações, e nós somos responsáveis por grande parte do desenvolvimento dessas aplicações", disse o executivo. Ou seja, o Google insinua que já está fazendo a sua parte ao criar a necessidade por mais conectividade. Sem falar no fato de que o Android, criado pelo Google, e todo o ecossistema em torno dele, estão impulsionando sobremaneira a banda larga móvel.

Notícias relacionadas
Schmidt foi provocado a falar sobre a experiência de implantação de uma rede de fibra óptica em Kansas City, nos EUA, para atender ao usuário final. "Hoje, boa parte das limitações que vemos na tecnologia e nas aplicações que chegam ao usuário decorrem do fato de que simplesmente havia uma limitação de banda. Estamos eliminando essa limitação para entender o que é possível fazer", disse ele. A rede do Google pretende entregar velocidades de 3 Gbps a 5 Gbps sustentadas a cada usuário. "Com isso, podemos fazer transmissões de projeção holográfica em alta definição, por exemplo", ilustrou o chairman do Google.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.