Leilão de 5G pode ter arranjo diferente da proposta da área técnica, diz Anatel

Apesar do estudo da área técnica indicar uma divisão de blocos de 80 MHz na faixa de 3,5 GHz, a Anatel ainda considera outros arranjos para o edital do leilão de 5G. Dependerá não só de fatores externos, mas também da disponibilidade total da faixa. O que está definido é que haverá um bloco para novos players, os prestadores de pequeno porte (PPPs).  

"Existe a possibilidade de termos arranjos diferentes do que propôs a área técnica, com quatro blocos de 100 MHz, sendo um deles regional, por exemplo", afirmou o presidente da agência, Leonardo Euler, em live do portal Tele.Síntese nesta sexta-feira, 27.

Isso se houver de fato 400 MHz disponíveis. "Caso não avancemos na totalidade da faixa, ficando com 320 MHz, aí serão quatro blocos de 80 MHz", complementou. Euler não mencionou a possibilidade de cinco blocos com essa largura, contudo.

Notícias relacionadas

O assunto está nas mãos do conselheiro relator, Carlos Baigorri, e a expectativa é que o voto seja conhecido até janeiro do ano que vem. "A questão agora que vai ser definida pelo conselho diretor é se vamos ter a discussão de como fazer a divisão do tamanho dos blocos, ainda que se pense em blocos nacionais e regionais do mesmo tamanho", disse o presidente da Anatel. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.