Oi conclui programa de financiamento para compra da BrT

A Oi anunciou nesta quinta-feira, 27, a emissão de R$ 2 bilhões em notas promissórias. A captação desses recursos é a última fase da capitalização para a compra da Brasil Telecom, que ao todo deve exigir investimentos de R$ 13 bilhões.
Serão emitidas 80 notas promissórias, em série única, com valor nominal de R$ 25 milhões cada uma. A operação terá prazo de 360 dias ao custo de CDI mais 3% ao ano e ainda será submetida à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para a concessão do registro. A operação é coordenada pelos bancos Bradesco BBI S.A (líder) Itaú BBA S.A. e Santander S.A. A captação terá garantia firme das instituições coordenadoras.
Em comunicado, a operadora afirma que o plano de financiamento foi estruturado considerando seu baixo nível de endividamento, sua forte geração de caixa e a condição de investiment grade, classificação dada às companhias com menor risco de crédito.

Notícias relacionadas
Com a emissão dessas notas promissórias, a Oi terá captado cerca de R$ 10 bilhões para o processo de futura aquisição da Brasil Telecom, quase 80% dos cerca de R$ 13 bilhões que estima desembolsar no negócio, incluindo a futura aquisição do controle da BrT e as ofertas públicas de compra de ações (OPA's obrigatória e voluntária).
O programa de financiamento foi iniciado com a emissão de Cédulas de Crédito Bancário (CCB) no valor de R$ 4,3 bilhões junto ao Banco do Brasil. Em seguida, a companhia emitiu R$ 3,6 bilhões em notas promissórias, em operação coordenada pelos bancos Itaú BBA S.A. (coordenador líder), Santander S.A., Bradesco BBI S.A. e ABN AMRO Real S.A.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.