Publicidade
Início Newsletter Fust: BNDES aprova financiamento para Internet em escolas públicas de MG e...

Fust: BNDES aprova financiamento para Internet em escolas públicas de MG e TO

Foto: Divulgação/BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou os dois primeiros financiamentos diretos com o Fust – o Fundo de Universalização dos Serviços de Comunicação. Esses projetos iniciais anunciados nesta quinta-feira, 26, vão levar conectividade banda larga para 40 escolas públicas em 20 cidades distribuídas em Minas Gerais e no extremo norte de Tocantins – em área pertencente à Amazônia Legal.

As operações representam o descontingenciamento do Fust. Criado por lei em agosto de 2000, o fundo esteve parado desde então. A expectativa é que 6,5 mil estudantes sejam beneficiados. Esses dois projetos anunciados hoje somam um total de R$ 30 milhões.

O montante acima prevê, ao todo, a implantação de 535 Km de fibra óptica e mais de 9,5 mil novas conexões ao longo das rotas até as escolas. As instituições que serão atendidas se encontram em localidades que hoje carecem de serviço de Internet adequado.

Notícias relacionadas

Os projetos

Um terço do valor destinado anunciado pelo banco vai para 14 escolas em cinco municípios de Tocantins na Amazônia Legal: Wanderlândia, Riachinho, Ananás, Angico e Nazaré. Por lá, fala-se em 2,4 mil alunos. A provedora regional responsável pelo projeto em TO é a Aranet Comunicação. Segundo o BNDES, a empresa vai criar 5 mil novas conexões à Internet ao longo dos 198 km de fibra óptica até as instituições.

Já os R$ 20 milhões restantes para MG serão utilizados para atender 26 escolas em 15 cidades mineiras – 4,1 mil estudantes. Nesse caso, o projeto fica com a operadora regional Sempre Telecomunicações. A provedora deverá abrir 4,5 mil novas conexões numa rota de 337 Km de fibra óptica. Os municípios contemplados serão: Belo Vale, Bonfim, Camacho, Carmópolis de Minas, Carrancas, Córrego Fundo, Crucilândia, Ingaí, Lavras, Moeda, Oliveira, Passa Tempo, Piracema, Rio Manso e Santo Antônio do Amparo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile