Claro terá 5G DSS em 12 cidades e em projeto em Paraisópolis

Após lançar o 5G com compartilhamento dinâmico de espectro (DSS) em bairros de São Paulo e do Rio de Janeiro, a Claro deve finalizar 2020 com o serviço disponível em 12 cidades. Projetos de telemedicina e teleducação na comunidade paulistana de Paraisópolis também devem ser suportados pela tecnologia.

As novidades foram compartilhadas nesta terça-feira, 27, pelo CEO da área de consumo da Claro, Paulo César Teixeira. Durante participação em painel do evento online Futurecom, o executivo afirmou que as novas cidades onde o 5G DSS será ativado devem ser reveladas nas próximas semanas. Já em Paraisópolis, a tecnologia será disponibilizada ao lado de entidades parceiras que atuam na região.

5G "de verdade"

Notícias relacionadas

No 5G DSS, o serviço é habilitado a partir do compartilhamento de frequências usadas no 4G. Competidorasquestionaram se a opção permite uma experiência 5G real, mas Teixeira classificou o padrão como a "primeira fase" da quinta geração de redes. Ele também destacou a utilização do DSS em larga escala nos Estados Unidos e na China.

"O 5G DSS, no nosso entendimento, vai ser uma rede de escala nacional rapidamente pelo ganho de eficiência", afirmou Teixeira. Segundo ele, velocidades de 400 Mbps têm sido obtidas nos bairros onde o serviço já está em operação.

O executivo da Claro também vê avanços no mercado de smartphones compatíveis com a tecnologia 5G. Além de modelos premium da Motorola, Samsung e do recém-lançado iPhone 12, da Apple, Teixeira afirmou que em 2021, opções com custo intermediário devem chegar ao Brasil pelas mãos de Samsung.

Deixe seu comentário