Abril comercializa assinatura de SMS por televendas, evitando impostos de telecom

O grupo Abril iniciou há cerca de um mês, sem alarde, um teste piloto para um novo modelo comercial de venda de conteúdo móvel no Brasil. A editora está comercializando a assinatura mensal de serviços de notícias em SMS através de seus canais de televendas, os mesmos que vendem assinaturas de suas revistas. Nesse modelo, é o provedor de conteúdo quem recebe o dinheiro do usuário e se responsabiliza por dividir a receita com os demais parceiros, ou seja, o integrador e a operadora de celular. Trata-se do caminho inverso ao adotado de praxe no Brasil, em que a operadora cobra do assinante e repassa o dinheiro para integradores e provedores de conteúdo. A grande vantagem desse novo modelo comercial é tributária: por não ser cobrada na conta telefônica, a venda de conteúdo não está sujeita aos altos impostos de telecomunicações, que hoje giram em torno de 35%. Assim, sobra mais dinheiro para todos os elos na cadeia de valor e os preços praticados ao consumidor podem ser reduzidos. O cobrança fora da plataforma de billing das teles é chamada de "off-billing", informa o gerente de mobilidade e novos negócios do grupo Abril, Gustavo Mansur.

Notícias relacionadas
A experiência da Abril está sendo realizada com oito canais de SMS com conteúdo das revistas Capricho, Playboy, Placar, Boa Forma, Você S.A, dentre outras. Aproveitando o contato para venda ou renovação da assinatura das revistas, os vendedores de telemarketing tentam incluir no pacote os canais de SMS. O preço praticado é de R$ 4,96 por mês, com cobrança via cartão crédito. No modelo tradicional, usando o billing da operadora, cobra-se R$ 0,31, mais impostos, por mensagem. A integradora da Abril é a Hanzo. Por enquanto o "off billing" está sendo praticado apenas para clientes da Claro. "Ainda precisamos fazer uma série da ajustes finos. Por isso a comunicação do serviço foi leve até o momento. Esperamos fechar acordo com mais uma operadora este ano. Quando tivermos todas participando, faremos uma divulgação mais agressiva", explica Mansur.

Análise

Atualmente, os canais de SMS da Abril somam cerca de 2 milhões de assinantes. A maioria foi conquistada graças a campanhas de propaganda realizadas nas próprias revistas do grupo. Ao trazer a equipe de telemarketing ativo para esse mercado, aproveitando toda a sua experiência em vendas e criando pacotes que unem as publicações impressas e seus respectivos canais SMS, a tendência é que a base de assinantes do serviço da Abril cresça de maneira significativa.

Outra vantagem do "off-biling" é reduzir as perdas por inadimplência. Na cobrança pelo sistema de faturamento das operadoras às vezes ocorrem problemas, como assinantes pré-pagos que conseguem baixar conteúdos mesmo quando não têm crédito, o que gera perdas para todos. O "off-billing", contudo, não substituirá o modelo tradicional porque o uso de cartão de crédito no Brasil ainda está restrito a uma parcela relativamente pequena da população. Ou seja: os dois modelos vão coexistir por muito tempo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.