Mercado de plataformas de entrega de vídeo dobrará até 2017

Com o crescimento na adoção de novas tecnologias, o mercado de plataformas de entrega de vídeo deverá aumentar exponencialmente nos próximos cinco anos, segundo a ABI Research. Na previsão divulgada nesta segunda-feira, 27, o setor, representado por companhias de mídia e entretenimento (incluindo distribuidores via cabo e satélite), deverá alcançar no mundo inteiro US$ 2,1 bilhões até o final de 2012. Para 2017, a consultoria prevê a cifra aumentando para US$ 4 bilhões.

Notícias relacionadas
De acordo com a ABI, o crescimento de vídeo em TV everywhere e over-the-top (OTT), incluindo soluções como Netflix e iPlayer (BBC), vai puxar a tendência. Quem tornará isso possível são os vários grupos responsáveis por entrega e gerenciamento de vídeo, incluindo plataformas de vídeo online (OVPs, na sigla em inglês), de gerenciamento de vídeo (MVPs), sistemas de gerenciamento de conteúdo (CMSs) e redes de entrega de conteúdo (CDNs).

As CDNs geralmente são responsáveis por encontrar rotas otimizadas para o vídeo, armazenando cópias mais próximas do consumidor para assegurar uma qualidade na transmissão. Ainda segundo a firma de pesquisa, a líder nessa área é a Akamai, que fechou o ano de 2011 com um faturamento de US$ 475 milhões.

Já a KIT Digital lidera entre as CMSs, com quase US$ 175 milhões em faturamento no começo de 2012 com entrega de vídeos. Por sua vez, Synacor lidera o mercado de MVPs com quase US$ 91 milhões no ano passado.

A ABI Research conclui que cada uma delas tem um pedaço de solução única de acordo com a demanda. Empresas de conteúdo menores e os que procuram integração com mídia social e plataformas simples tendem às OVPs. MVPs ajudam os operadores que não possuem expertise técnico para entregar um serviço de vídeo, enquanto as CMSs são atrativas para os operadores maiores que preferem gerenciar tudo centralmente. Já as CDNs lidam com as logísticas de entrega de vídeo para praticamente todos os players.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.