Destruir valor em troca de volume não funciona, diz Vivo

A destruição de valor em troca de um aumento da base de assinantes, estratégia que norteou parte do mercado brasileiro de telefonia móvel nos últimos anos, não funcionou. Essa é a opinião do CRO da Vivo, Christian Gebara, que percebe agora uma maior racionalização dos seus competidores em suas estratégias de precificação, disse o executivo durante teleconferência com analistas nesta quarta-feira, 27.

"Destruir valor por volume não funcionou bem nos últimos 18 meses. Agora há mais racionalização em termos de precificação, o que vai beneficiar o mercado daqui em diante. Mas tudo depende do comportamento dos outros players", comentou. O executivo salientou que a Vivo se manteve firme em sua estratégia de não acompanhar guerras de preços lideradas pelos competidores.

Notícias relacionadas

Crise

Na opinião de Gebara, os resultados da Vivo no segundo trimestre, especialmente o crescimento da base pós-paga e da receita com serviços móveis, colocam a operadora bem posicionada para quando a economia brasileira voltar a crescer. "Os resultados foram promissores, não apenas pelo crescimento do pós-pago, mas pela boa performance em portabilidade. Se a economia ajudar, entendemos que estamos em uma boa posição para capturar essa melhora", disse.

5 COMENTÁRIOS

  1. Nunca fui cliente da Vivo, mas certamente se fosse mudar hoje, com certeza seria uma operadora na qual consideraria. Sua estratégia de primar pela qualidade sempre me pareceu mais assertiva. Na atual conjuntura, prefiro permanecer na TIM da qual sou cliente a 5 anos e venho percebido melhoras significativas, justamente por também seguir a estratégia de primar pela qualidade. Atualmente o Custo x benefício tem sido imbatível.

  2. Pura balela..A Vivo segue desmamando clientes para outras operadoras, enquanto seu atendimento continuar "Francês" cliente nunca tem razão e sua politica continuar engessada e sem cumprir as regulamentações do RGC acho muito difícil ganhar base.
    Inclusive não acredito neste "papinho" de que não quer entrar em guerra de tarifas…já entrou e não admite…5 meses de graça no Corporativo é o que?
    Operadora que erra em "Todas as faturas" sempre pra mais….
    Pobre GVT

  3. A concorrência e aquisição de mkt share agora é inimiga de business plans para o nosso amigo ceo da vivo. Na boa, se não sabe brincar não desce pro play; agradeça por não ter que ir jogar bola na rua, fora do protecionismo das concessões da vaca leiteira governamental, pq aí é capitalismo meu caro.

  4. No segmento pessoa física realmente a Vivo sempre se manteve a mais cara do mercado, porém, inquestionável melhor qualidade de todas!

    Mas não se enganem! Tem um player na praça que está chegando pra brigar FEIO e não tem medo de brigar: Tim!

    Rogério Pires, eu só não mudo porque agora aqui na minha família todos somos Vivo e ano após ano ela vem retirando algumas cobranças abusivas e se tornando mais competitiva também em relação ao preço. Mas não mude da Tim porque ela em breve vai bater a Claro rapidamente.

    Inclusive, eu não consigo entender a Claro. Alguém me explica? É só marketing! Vivo e Tim estão na frente!

Deixe uma resposta para Murilo Ventimiglia Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.