Denatran detalha fases da operação assistida

A operação assistida para testar durante os próximos seis meses os dispositivos antifurto que deverão ser embarcados nos carros vendidos no Brasil a partir de fevereiro de 2006 será composta de seis fases. Em reunião com empresas envolvidas no projeto, na última sexta-feira, 24, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) detalhou as fases. São elas, em ordem: 1) pré-cadastro e configuração de equipamentos e servidores dos provedores de serviço de bloqueio e localização (TIVs); 2) testes de comunicação via SMS, GPRS, e protocolo ACP; 3) testes de bloqueio e desbloqueio dos veículos; 4) testes dos serviços de localização; 5) testes de ativação e troca de operadoras celulares; 5) testes de ativação e desativação dos serviços das TIVs. Esta semana as montadoras e seus fornecedores de autopeças devem definir quem serão seus parceiros nos testes (fabricantes de simcards e operadoras celulares).
Cerca de mil veículos serão testados na operação assistida, entre motos, carros, caminhões, ônibus etc. Desse total, cerca de 640 veículos serão usados por consumidores comuns, sendo o equipamento antifurto apenas acompanhado remotamente para verificação de falhas. O restante serão veículos de engenharia, usados por funcionários das montadoras para fim efetivo de testes. A operação assistida acontecerá em todas as regiões do Brasil.
Será criado um grupo de acompanhamento da operação assistida composto por representantes do Denatran, da Anfavea, da Abraciclo, do Sindipeças, das operadoras celulares e dos provedores de serviço de bloqueio e localização.

Notícias relacionadas
Cronograma
Pelo novo cronograma do Denatran, a partir de 1º de fevereiro de 2010, 20% da produção de automóveis destinada ao mercado interno deverá conter um dispositivo antifurto; a partir de julho, o percentual sobe para 40%; e atinge 100% em outubro. Para o segmento de caminhões, ônibus e microônibus, os percentuais são 30% em fevereiro, 60% em julho e 100% em outubro de 2010. Para motos: 15% em fevereiro, 50% em agosto e 100% em dezembro de 2010. Esses percentuais valem também para veículos importados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.