Claro diverge de Anatel e concorrentes sobre interferência em 3,5 GHz

Se por um lado a Anatel e algumas operadoras entendem que interferências com os sistemas de TV em banda C satelital (TVRO) na faixa de 3,5 GHz não devem representar um grande problema no horizonte do leilão 5G, a Claro ainda não está convencida sobre o assunto. Durante o Painel Telebrasil, realizado em Brasília na semana passada, o consultor de engenharia e evolução tecnológica da empresa, Carlos Alberto Camardella, afirmou que a mitigação da faixa pode ser complexa e custosa.

"Vale comentar o esforço de alto nível da Anatel nos testes [conduzidos ao lado da própria Claro] que vão servir de subsídio para mitigar o 3,5 GHz, mas na minha visão pessoal os receptores LNBF [low-noise block feedhorns] ainda não são suficientemente bons para a gente ter certeza que vai funcionar a mitigação. Os sistemas profissionais não têm problema, mas nos sistemas residenciais de TVRO, ainda precisa evoluir a qualidade desses filtros", sinalizou Camardella, durante discussão com teles e fornecedores sobre preparação para a chegada do 5G.

Acoplado no disco das antenas parabólicas, o receptor LNBF seria o responsável pelo sistema TVRO receber o sinal em toda a faixa de 3,5 GHz. Segundo Camardella, a instalação de um filtro junto ao receptor poderia sanar a questão, mas mesmo "as amostras de LNBF que recebemos já dotadas de filtros [mostram que] elas funcionam, mas não o suficiente". "Em mais de 50% dos casos deve ser suficiente, mas quando tiver muito próximo da ERB, com esses LNBFs nós não vamos conseguir [impedir interferência], porque eles não são suficientemente bons", alega.

O consultor observa que "agora a Anatel vê uma solução" para a questão e reforça que o uso dos saldos da EAD na transição para a TV digital deveria ser considerado; a posição enfrenta resistência na agência. "O custo é o problema. Tem proposta de usar a sobra da EAD para mitigar, sabendo que muito provavelmente vai ficar a cargo das operadoras". Segundo Camardella, cerca de 12 milhões de antenas parabólicas estariam ativas atualmente. Destas, as que precisariam de alguma intervenção somariam de 2 milhões a 6 milhões, conforme cálculo do consultor. O representante da Claro estima que cada "alinhamento" de antena parabólica custaria cerca de R$ 100, considerando a mão de obra especializada requerida.

O posicionamento ocorre dias após a Procuradoria Federal Especializada (PFE) indicar, em relatório sobre o desenho do leilão 5G, que o problema da interferência nos sistemas TVRO não seria tão grave quanto cogitado inicialmente. Superintendente de outorgas da Anatel, Vinícius Caram reiterou o entendimento durante o Painel Telebrasil. "A divulgação foi um pouco exagerada, porque estudos mostram que, apesar de possível interferência, o uso de filtros e outras medidas pode resolver parte dos problemas".

Ao escolher o 3,5 GHz para iniciar os testes 5G, a TIM classificou a decisão como importante para dar uma efetiva visibilidade do problema de interferência. Diretor regulatório da empresa, Mario Girasole mostrou otimismo com o uso da faixa. "Nossas avaliações técnicas não verificam essas interferências tão relevantes. Nós vimos que foi muito menor. Uma coisa é dizer que não quero porque tem interferência, outra é ter interferência porque não quero".

1 COMENTÁRIO

  1. Henrique , esse assunto das interferências do 5G na Banda C é igual ver aqueles quadros do pintor russo Kandisnky …cada um vê e enxerga coisas diferentes, sobre o mesmo tema. Se por um lado o governo federal precisa de $$ para diminuir o rombo dos cofres públicos, as industrias de Telecom precisam saber muito bem , em que tipo de terreno vão pisar e investir $$. Uma coisa eu sei,,,se não mudarem as leis da física , não vai ser nada fácil fazer os 2 sistemas funcionarem 'harmonicamente' como querem (TV SAT e 5G sem banda de guarda razoável) …e não será nenhum simples LNBf de R$19,00 ~$150,00 que vai solucionar isso …pq o imbróglio será grande aqui no Brasil com potencial real de inteferências nas casas de 'milhares de usuários' de TV/via parabólica na Banda C… tenho dito. Tks,MM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.