FS lança aplicativo de ensino para plataformas móveis

A desenvolvedora brasileira de aplicativos white-label FS lançou nesta segunda, 28, durante a Mobile World Congress, em Barcelona, plataforma de ensino móvel baseada em curso com "micronarrativas". O Ensina by FS chega primeiro no varejo e na Claro, mas a companhia já negocia para ofertar o aplicativo também com as outras operadoras. Segundo a diretora de produtos da empresa, Gláucia Miyazaki, a empresa optou por não licenciar nenhuma plataforma já existente porque "nenhuma delas se adequava às necessidades específicas" da empresa, tampouco tinham o conceito pensado do zero em plataformas móveis ("mobile first"). Assim, desenhou o aplicativo em conjunto com "uma tech do Vale do Silício".

Outro ponto fundamental, explica, é que o Ensina foi desenvolvido com base em pesquisa com consumidores, colocando como pontos-chaves elementos como a possibilidade de uso offline (os cursos completos podem ser baixados em Wi-Fi, um por vez). "Dados (móveis) são caros, e pré-pago ainda é uma realidade", declara. A própria duração, em doses pequenas, com vídeos de 2 a 6 minutos, com a micronarrativa, é pensada dessa forma. A FS promete ainda manter engajamento com o usuário, procurando incentivar o prosseguimento em um curso, por exemplo.

O vice-presidente da FS, David Carvalho, ressalta o conceito de mobile first no levantamento com os consumidores. "Na metodologia da pesquisa, tivemos vários insights e o que a gente viu na parte de benchmark é que tinha muita adaptação de PC para mobile", destaca. "A gente foi em mais de sete capitais no Brasil para falar com usuários e entender o que eles esperam da solução."

A facilidade de autenticação é feita com o Facebook Account Kit, que permite também uma funcionalidade de compartilhamento de progresso. Carvalho promete para o cronograma do app elementos de gameficação, com obtenção de "badges" para conquistas. "Isso foi muito valorizado", diz.

O investimento, segundo David Carvalho, foi de "alguns milhares de dólares". O projeto começou a ser elaborado no começo do ano passado. O aplicativo deverá ser lançado em abril na Claro e na rede varejista que já possui a plataforma Hero (também da FS) no portfólio: Fast Shop, FNAC e Máquina de Vendas. Além disso, a versão para varejo estará disponível nas lojas de apps da Apple e do Google. O modelo de negócios é o de compartilhamento de receitas: o cliente pagará uma assinatura mensal de R$ 9,99, com direito a todos os cursos "all you can eat". "Acreditamos que é mais justo, e a ideia é que as pessoas utilizem e façam cada vez mais cursos", conclui.

* O jornalista viajou a Barcelona a convite da FS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.