Publicidade
Início Newsletter Oi vende torres para Highline e data centers para Piemonte sem concorrências

Oi vende torres para Highline e data centers para Piemonte sem concorrências

Foto: Pixabay

Apesar de rumores de outros interessados, os primeiros leilões para a venda dos ativos da Oi ocorreu sem concorrência e conforme esperado na tarde desta quinta-feira, 26. A Piemonte Holding adquiriu a unidade produtiva isolada (UPI) de data centers pelo preço mínimo de R$ 325 milhões. Já a Highline adquiriu a UPI de torres pelo preço mínimo de R$ 1,076 bilhão. Ambas as empresas detinham propostas vinculantes que foram utilizadas como base para os respectivos editais de licitação.

A oferta vinculante da Highline, subsidiária do fundo norte-americano Digital Colony, foi acertada em julho. Foram vendidos 637 torres e roof tops para o serviço móvel, além de cabos e antenas implantados pela operadora para o sinal de celular em ambientes internos em 222 endereços, dos quais 220 são shopping centers, um é em estádio e outro em hospital. Mas não é o único ativo da Oi no qual a empresa tem interesse: pelo menos até o momento, a companhia de infraestrutura vislumbra adquirir também a rede de fibra da InfraCo.

Nesta semana, a Highline também adquiriu a Phoenix Tower (que era do fundo Blackstone), em operação sem valor divulgado, mas que agregou mais de 2,5 mil sites à empresa. Juntando o portfólio que já detinha, a Highline conta agora com mais de 3,8 mil sites de telecomunicações.

Notícias relacionadas

Por sua vez, processo de venda de cinco data centers para a Piemonte Holding foi um dos primeiros a serem acertados pela Oi, ainda em junho. Os data centers em questão estão localizados em Curitiba, Porto Alegre, São Paulo e Brasília (com duas unidades na capital federal).

A realização das duas vendas é a concretização dos primeiros desinvestimentos da Oi após o aditamento ao Plano de Recuperação Judicial da companhia, aprovado em assembleia geral de credores em setembro. A companhia ainda tem pela frente, contudo, a venda de ativos de maior valor: a Oi Móvel, que tem proposta vinculante de R$ 16,5 bilhões do consórcio Claro, TIM e Vivo; e a InfraCo, a unidade de fibra da empresa, mas que ainda não teve o recebimento de propostas vinculantes

1 COMENTÁRIO

  1. Mas afinal, a concorrência é uma obrigação por causa da recuperação judicial? Não ficou claro para mim. Afinal, a Oi é uma empresa privada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile