Nokia apresenta telefone barato com botão dedicado ao Facebook

A Nokia cedeu ao desejo dos consumidores e incluiu, pela primeira vez em sua história, um botão para acesso dedicado a um serviço de conteúdo de terceiros, no caso, a rede social Facebook. A novidade está presente no modelo Asha 205, apresentado nesta segunda-feira, 26. O botão está localizado com destaque, bem ao lado daquele principal de acesso ao menu do telefone. Através dele, o usuário entra em sua conta na rede social, podendo atualizar seu perfil, trocar mensagens com os amigos online e compartilhar conteúdo que está em seu telefone. Vale lembrar que a Nokia não é a primeira a incluir um botão dedicado ao Facebook: a HTC havia feito isso no ano passado em dois smartphones Android, batizados de Salsa e ChaCha, que nunca chegaram ao Brasil.

O Asha 205 é um aparelho 2G com sistema operacional S40, teclado Qwerty e versões para um ou dois SIMcards. Sua memória é de 64 MB, mas há entrada para cartão microSD de até 32 GB. A câmera tem resolução de apenas 0,3 MP, sem flash. É, portanto, um aparelho low end. Seu preço sugerido é de US$ 62.

Além do botão do Facebook, o Asha 205 traz algumas outras novidades relativas a conteúdo e serviços de valor adicionado. Uma delas é a "Slam", uma nova funcionalidade para rápido compartilhamento multimídia através de Bluetooth com telefones próximos. Sua vantagem é não requerer o emparelhamento dos devices. Além disso, o telefone destinatário não precisa ter o Slam instalado e nem ser da Nokia.

O Asha 205 inclui ainda uma integração com o eBuddy, agregador de mensagens instantâneas, exibindo notificações automaticamente na tela. Por fim, quem comprar o telefone terá direito ao download gratuito de 40 jogos da EA na loja da Nokia.

Paralelamente, a Nokia apresentou também o Asha 206, outro aparelho low end 2G com S40. Este, contudo, tem teclado alfanumérico padrão, no formato "candybar", e não possui o botão Facebook dedicado, mas vem com a funcionalidade Slam e a integração com eBuddy. Sua vantagem é a câmera um pouco melhor (1.3 MP) e uma bateria com maior duração (até 47 dias em standby). Seu preço sugerido também é US$ 62.

Análise

A Nokia vem se esforçando bastante para que seus telefones de gama baixa se pareçam com smartphones. E não se trata apenas de botar um teclado Qwerty, para conferir um ar de "Blackberry", mas embutir funcionalidades reais de smartphone, como a possibilidade de download de aplicativos, leitura de e-mails e acesso às redes sociais. Para isso, atraiu alguns dos principais desenvolvedores para a sua loja, como a EA, a Rovio (criadora do Angry Birds) e o WhatsApp. Obviamente, adaptações precisam ser feitas, afinal, são aparelhos 2G, que não suportam altas velocidades. Um dos ajustes foi feito no navegador, que comprime as páginas web em até 90%, como faz o Opera Mini. E para manter o preço baixo, a Nokia cortou em outras funcionalidades, como a câmera, que nos novos modelos anunciados esta semana têm menos de 2 MP. Além disso, nada de câmera frontal ou flash. 

Outro ponto positivo da Nokia foi perceber quais são as funcionalidades-chave que não podem faltar em um aparelho de gama baixa. E conseguiu aperfeiçoá-las. Um exemplo é a entrada para dois SIMcards, para a qual a Nokia criou uma tecnologia chamada "Easy Swap", que permite a troca de chips com o telefone ligado. A última aposta é o botão dedicado para o Facebook.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.