Anatel amplia prazo para operadoras de satélite resolverem questões sobre interferência

A Anatel ampliou o prazo para o dia 26 de novembro para que Hispasat e Telesat apresentem, de forma isolada ou conjunta, proposta alternativa de acordo que viabilize a operação dos satélites Amazonas-2 e T19V, respectivamente, nas faixas da banda Ku. Antes, as empresas tinham até este mês de outubro para iniciar as operações. O órgão regulador publicou o despacho com a determinação no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 26.

Em agosto, a agência havia adotado uma medida cautelar por meio de outro despacho para evitar interferência entre os satélites, afirmando que a operação do T19V poderia gerar problemas na prestação de serviço de DTH pela Telefônica. A prestadora oferece o serviço por meio do satélite Amazonas 2.

Na determinação desta sexta-feira, a agência também estabelece que a Telefônica e Hispasat apresentem até 10 de dezembro as ações que pretende adotar relativamente ao serviço de DTH provido pelo satélite Amazonas-2, em função das condições operacionais estabelecidas para os satélites T19V e Amazonas-2. No documento, a agência destaca que poderá adotar providência para proteger o direto dos usuários que, por acaso, forem impactados negativamente pela operação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.