Mercado de celulares cresce 2,4% e smartphones têm alta de 45,3% no trimestre, diz IDC

O mercado de celulares registrou mundialmente no terceiro trimestre um crescimento de 2,4%, totalizando 444,5 milhões de aparelhos embarcados, contra as 434,1 milhões de unidades contabilizadas no mesmo período do ano passado. De acordo com uma pesquisa da IDC, as fabricantes com maior participação entre os meses de julho e setembro são a Samsung, com 23,7% de share e 105,4 milhões de unidades embarcadas; seguida da Nokia, com 18,7% e 82,9 milhões de celulares.

A Apple aparece na terceira colocação, com 6,1% de participação de mercado e 26,9 milhões de unidades embarcadas, à frente da LG, com 3,1% e 14 milhões de unidades; e da ZTE, com 3,1% de participação e 13,7 milhões de unidades embarcadas.

Smartphones

Já o mercado de smartphones obteve uma elevação de 45,3%, com 179,7 milhões de aparelhos embarcados contra 123,7 milhões totalizados no mesmo período de 2011. Entre os líderes estão a Samsung, com 31,3% de participação de mercado e 56,3 milhões de unidades embarcadas; e a Apple, com 15% de participação e 26,9 milhões de iPhones fabricados.

A Research In Motion (RIM), fabricante do BlackBerry, está na terceira posição com 4,3% de share e 7,7 milhões de unidades embarcadas. As chinesas ZTE e HTC aparecem na sequência, com 4,2% e 7,5 milhões de unidades; e 4% de share e 7,3 milhões de unidades, respectivamente.

Segundo o relatório da consultoria, o destaque é o declínio da Nokia no segmento de smartphones, substituída pela RIM entre as cinco maiores empresas. Isso ocorreu devido principalmente à ascensão global da Samsung e da Apple, que somada ao alto crescimento de chinesas como a Huawei, fez a finlandesa perder espaço. "Os prejuízos da Nokia significam ganhos para as concorrentes. A transição do sistema operacional Symbian para Windows Phone abriu uma grande oportunidade para as rivais tomarem sua participação nos últimos 18 meses", disse o analista sênior da pesquisa, Kevin Restivo. "No entanto, o mercado de smartphones ainda é relativamente novo, o que significa que ainda há espaço para múltiplos fornecedores e sistemas operacionais, incluindo um ressurgimento da Nokia", concluiu.

Para o gerente de pesquisa da IDC, Ramon Llamas, a Nokia não é a única fornecedora de smartphones que passa por um período em transição. "A Research In Motion, embora ainda uma das líderes de mercado, deve começar a distribuir seus primeiros dispositivos com o sistema BlackBerry 10 em 2013. A Motorola, que já foi a terceira maior entre os fornecedores mundiais de smartphones, está redirecionando sua estratégia sob o comando do Google", acrescentou. "São apenas dois entre muitos fornecedores que estão sentindo a pressão competitiva da Samsung e da Apple, e se esforçando para criar múltiplos pontos de diferenciação", finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.