Por conta das empresas, reajuste pode demorar mais um pouco

Nas últimas semanas, as concessionárias pediram para que a Anatel analisasse com urgência o reajuste tarifário deste ano, que já poderia ter sido concedido desde junho. Mas agora que o processo de correção das tarifas está pronto para votação, as mesmas empresas encontraram um obstáculo para a conclusão do reajuste. As concessionárias estão inconformadas com a possibilidade de a Anatel aprovar apenas a correção das tarifas da cesta básica de serviços do STFC neste momento, deixando para depois a correção dos Valores de Comunicação (VC), usados na cobrança das ligações entre fixos e móveis.
A conselheira Emília Ribeiro, relatora do reajuste tarifário, já concluiu sua análise e abriu um circuito deliberativo para que o assunto fosse analisado com rapidez. "Mas as empresas agora querem o VC também, que está com outro relator", contou a conselheira. A atualização dos valores de comunicação está sob a relatoria do conselheiro Plínio de Aguiar Júnior e, embora não haja notícias de problemas de conciliação sobre o Valor de Uso Móvel (VU-M) – necessário para a correção desses preços -, ainda não existe perspectiva de conclusão do processo na Anatel.
Por enquanto, o circuito está aberto, mas não houve coleta de votos. A proposta da conselheira Emília valida a análise técnica, concedendo reajuste de 0,98% para as concessionárias neste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.