Anatel abre consulta sobre operadora de satélites Myriota, focada em IoT

Sistema de Satélite
Foto: Pixabay

A Anatel abriu nesta quarta-feira, 26, uma consulta pública (a CP nº 33) sobre um pedido de exploração de satélite estrangeiro da constelação Myriota, que aposta no atendimento do mercado de Internet das Coisas (IoT).

A agência busca comentários e sugestões sobre a solicitação do sistema para uso de espectro no Brasil – mais especificamente nas faixas de 148 MHz a 150,05 MHz e 399,9 MHz a 400,05 MHz (enlaces de subida); e de 137 MHz a 138 MHz e 400,15 MHz a 401 MHz (enlaces de descida).

O prazo para que a Anatel receba contribuições é de 10 dias a partir da publicação no Diário Oficial da União (DOU), nesta quarta-feira. O texto completo da consulta deve ser disponibilizado neste site ao longo deste dia 26.

Notícias relacionadas

Sediada em Adelaide (Austrália), a Myriota aposta em um modelo de conectividade global a custo baixo e com longa duração da bateria, de olho no IoT em mercados como o agronegócio. A empresa realizou ainda em 2013 sua primeira transmissão de dados diretamente a um nanosatélite e tem buscado viabilizar a oferta comercial do serviço ao lado de parceiros em todo o mundo.

De acordo com o NewSpace Index, o projeto está em fase de protótipo, com três satélites lançados e 50 planejados. A empresa conta com investidores australianos e estrangeiros (incluindo Boeing e SingTel), além de parceiros como a governo da Austrália, Globalsat e a AWS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!