TIM conclui processo de internalização de NOC

A TIM anunciou nesta quinta-feira, 26, a conclusão do processo de internalização do seu centro de operações de rede (NOC, na sigla em inglês) para a gestão da infraestrutura da operadoras para os segmentos móvel e fixo. Dessa forma, a empresa agora não conta mais com fornecedores terceirizados para atividades de monitoramento e gestão da rede. A ideia é ter o controle direto sobre os processos e equipes para melhorar indicadores de qualidade de serviço.

Notícias relacionadas
Segundo a empresa, foram investidos R$ 8 milhões durante seis meses para o treinamento de funcionários e em infraestrutura. Atualmente o NOC conta com 400 funcionários distribuídos em duas unidades no Rio de Janeiro (Rocha e Barra da Tijuca) e outras duas em São Paulo (Santo André e no bairro da Lapa) fazendo monitoramento e gestão de 12,5 mil sites, 70 mil km de fibra ótica, 900 elementos de rede core IP, 6,7 mil equipamentos de transmissão e 1,3 mil MSANs (equipamentos multisserviço IP utilizados para interligação do tráfego).

Em comunicado, o CTO da TIM Brasil, Carlo Filangieri, afirmou que os processos foram redesenhados para "garantir a agilidade e assertividade no monitoramento da rede, prevendo possíveis falhas e agindo imediatamente em caso de indisponibilidade do serviço". Segundo ele, essa estratégia da operadora vai se refletir na qualidade do serviço prestado aos usuários.

A internalização de serviços e mão de obra na TIM faz parte de um plano industrial que foi anunciado em novembro pela controladora Telecom Italia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.