Prefeitura de São Paulo usará dispositivos móveis para aplicar multas

A Prefeitura de São Paulo pretende implantar, em dois meses, um projeto piloto que usa tablets em autuações com o objetivo de aumentar a eficiência das fiscalizações na cidade. Inicialmente, cem agentes municipais participarão da experiência, que deve se estender para 800 fiscais munidos de tablets para autuar infrações como: descumprimento à legislação local por bares e restaurantes, problemas com calçadas e entulhos, e barulho excessivo fora de hora.

Notícias relacionadas
Segundo Luiz Cesar Kiel, diretor-presidente da Prodam, empresa que cuida dos projetos de mobilidade do Município, o Sistema de Gerenciamento da Fiscalização (SFG), como é chamado o programa, substituirá o talonário de multas dos agentes municipais.

Desta maneira, eles irão a campo munidos dos dispositivos móveis e se conectarão diretamente ao servidor central da Prefeitura por meio de acesso 3G ou Wi-Fi para emitir os autos de infração em tempo real. “Torna mais ágil o trabalho do fiscal porque ele terá em mãos todo o material da legislação”, comenta Kiel.

Além deste projeto, o Governo paulistano pretende levar mobilidade também à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), para auxiliar na fiscalização do tráfego e na aplicação de multas de trânsito. Os primeiros testes de mobilidade pela CET devem acontecer ainda neste ano.  A medida, na opinião de Kiel, tornará mais fácil o gerenciamento da frota de sete milhões de automóveis em circulação na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.