Consultoria estima receita de US$ 1,8 bilhão até 2013 na AL

Os serviços de TV móvel unicast (modalidade em que o conteúdo é sob demanda, individualizado) representarão uma receita superior a US$ 1,8 bilhão na América Latina em 2013, prevê um estudo realizado pela Signals Consulting. Isso significará aproximadamente 2,7% do faturamento total das teles. A pesquisa foi feita com 21 operadoras de sete países da região: Brasil, Argentina, México, Peru, Colômbia, Venezuela e Chile. De acordo com o estudo, 84% da receita com esses serviços em 2013 estará concentrada no Brasil, na Argentina e no México.
Atualmente, a receita com TV móvel unicast ainda é insignificante na América Latina. O boom deve começar em 2010, com um faturamento próximo a US$ 200 milhões. Em 2011, deve passar de US$ 400 milhões e, no ano seguinte, chegar perto de US$ 1 bilhão. O crescimento acelerado a partir de 2010 acontecerá graças à popularização do 3G e ao barateamento dos celulares com capacidade para receber vídeos. Além disso, é necessário que as operadoras padronizem os modelos de cobrança do serviço. Hoje, algumas operadoras cobram por tempo de uso e outras, por tráfego de dados.
A TV móvel unicast consiste na transmissão de vídeo através das redes celulares separadamente para cada telefone que solicita o serviço. É diferente de sistemas chamados de "multicast", como o MediaFlo da Qualcomm e o padrão europeu DVB-H, que realizam uma transmissão em broadcast através de uma rede construída especificamente para este fim, à parte da infra-estrutura de telefonia celular.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.