Abinee se posiciona a favor do bloqueio de celulares irregulares

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) divulgou nesta sexta, 26, posicionamento apoiando a decisão da Anatel de bloquear novos celulares irregulares a partir do segundo semestre. A entidade, que representa a indústria de fabricantes – entre eles os de handsets -, diz que a iniciativa é fruto de "intensas discussões" e que "é acertada no sentido de combater a informalidade e conferir maior segurança aos consumidores".

A associação lembra que, segundo pesquisa do Ibope, o celular é o quarto produto mais pirateado no País, e por isso defende a realização das próximas etapas do Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos (Siga), o Projeto Celular Legal, para bloquear os dispositivos não homologados e objetos de roubo. A entidade acredita que a medida da agência irá inibir a comercialização e circulação de aparelhos ilegais.

A Abinee afirma ainda que tem promovido ações de conscientização sobre "prejuízo decorrentes da utilização de aparelhos não homologados pela Anatel", como a campanha "Celular Pirata Não", realizada em 2016. A entidade diz que foram 21 milhões de visualizações nas mídias sociais, com 97% de comentários positivos, além de 212 mil acessos ao hotsite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.