Com presença multiplataforma, Telecine se apresenta com diferentes modelos de negócio

Eldes Mattiuzzo, diretor geral do Telecine

O Telecine hoje se posiciona como um hub de cinema multiplataforma e com multi modelos de negócio – como canal linear na TV por assinatura; on demand, para os assinantes; e como plataforma de streaming. "O Telecine é um canal de sucesso no mundo da programação de TV que traz o DNA do cinema – e é esse sucesso que tentamos levar para outros meios de distribuição", explicou Eldes Mattiuzzo, diretor geral do Telecine, nesta segunda-feira, dia 26 de abril, durante painel do Streaming Brasil 2021, evento virtual organizado pelas publicações TELETIME e TELA VIVA.

A marca está presente inclusive nos agregadores, como a DirecTV GO. "Queremos estar nos channels dos grandes players e dos agregadores. O cinema é nosso diferencial competitivo, e por isso procuramos estar em todos os lugares trazendo cinema", reforçou o executivo. 

Falando em cinema, este foi um mercado bastante afetado desde a chegada da pandemia de Covid-19. Com o fechamento das salas, muitos filmes foram lançados direto nas plataformas digitais e rapidamente chegaram também a outras janelas. "Na prática, os modelos transacionais viraram a primeira janela – e o fato de sermos reconhecidos assim nos ajudou muito. Registramos aumento de audiência no linear, no consumo de catch-up e também no acesso direto dos assinantes", contou Mattiuzzo.

Notícias relacionadas

"No entanto, a gente também está sofrendo muito com o fechamento dos cinemas. O lançamento em cinema é a grande propaganda do nosso canal, é nosso alavancador. Está fazendo falta por conta dessa propaganda e também porque muitas produções ficaram represadas", continua o diretor, fazendo menção aos estúdios que seguraram suas estreias para quando os cinemas reabrirem normalmente. "Esse represamento atrapalha nossa programação e influencia no desejo do público de assinar e consumir o Telecine", afirmou.

A solução encontrada pela marca foi o lançamento do Selo Première Telecine para conteúdos que estão estreando no Brasil diretamente na plataforma, como forma de reunir esses lançamentos ter, assim, um atrativo para a audiência. "Vamos fechar o ano com mais de 70 produções estreando nas nossas plataformas ou canais. O Selo tem sido um grande sucesso". 

Diferenciais 

Mattiuzzo assume que o Telecine não tem a mesma capacidade de investimento nem a quantidade de conteúdo dos outros grandes players com os quais ele concorre. "Por isso, nossa estratégia é a diferenciação. Não jogamos no mesmo campo", pontua, enfatizando que o Telecine não é só um serviço de streaming, como alguns de seus concorrentes, e sim um provedor de conteúdo nos mais diversos canais – ou seja, é uma marca multiplataforma. "Queremos ser o hub de cinema referência no Brasil, seja na TV por assinatura, provendo esse serviço on demand para os nossos assinantes ou na assinatura direta. Nossa linha de comunicação enfatiza o cinema na vida das pessoas", define. 

Atento aos diferentes públicos que atinge, o Telecine trabalha com curadoria e personalização por meio do uso intenso de dados. "Nossa programação é baseada em dados, assim como a forma de apresentar o conteúdo na nossa plataforma. Por fim, também contamos com uma curadoria humana muito especializada, formada por grandes apaixonados por cinema", conclui. 

2 COMENTÁRIOS

  1. Opinião/sugestão de consumidor. Aumentem o bitrate e a resolução do serviço para no mínimo 1080p 5Mb/s, e 4K 15Mb/s no que for possível. O acervo é ótimo, mas atualmente torna-se muito desvalorizado pela qualidade de imagem sofrível.

    • deve vir em breve um upgrade com a parceria feita do grupo globo(dona do telecine) com a Google, na tecnologia. Com isso deve melhorar a qualidade de imagem e transmissão. Assim espera-se , né.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.