OPA da Telefônica para financiar compra da GVT deve levantar pelo menos R$ 15,8 bilhões

Depois de receber sinal verde do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a compra da GVT, a Telefônica protocolou junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o prospecto preliminar de oferta pública de distribuição primária de ações para ajudar a financiar a operação para incorporar a subsidiaria da francesa Vivendi.

Notícias relacionadas
A oferta deve arrecadar pelo menos R$ 15,8 bilhões, dinheiro que será majoritariamente destinado para a compra da GVT, e envolverá a emissão de 219.950.615 ações preferenciais (PNs) e 113.049.225 ações ordinárias (ONs), podendo contar ainda com lotes adicionais se houver demanda dos investidores. A oferta será simultânea no mercado brasileiro e também nos EUA, na forma American Depositary Receipts (ADRs). O valor das ações será fixado após processo de bookbuilding (interesse dos investidores), ainda sem data especificada, e aplicando-se um desconto de 18,14%, que representa a taxa média de desconto do preço de negociação das ONs em relação ao preço de negociação das PNs nos últimos três meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.