Minicom testa viabilidade da TV digital no VHF alto

Preocupado com as consequências negativas de um eventual deslocamento das transmissões dos canais públicos para a faixa de VHF, o Ministério das Comunicações testará o desempenho das transmissão digital nesta faixa em parceria com as emissoras. A informação é da coordenadora de expansão da rádio e TV Senado, Virgínia Galvez que esteve nesta terça, 26, reunida com o secretário de serviços de comunicação eletrônica, Genildo Lins.

A TV Senado inclusive já se comprometeu a ceder as suas instalações de Brasília para os testes. O Minicom ainda não decidiu se vai usar a infraestrutura da TV Senado no Gama ou no Colorado – regiões administrativas de Brasília – nem como será o teste, já que a faixa está ocupada e é preciso assegurar que não haja interferências nas transmissões analógicas.
Virgínia Galvez saiu da conversa com o secretário otimista. “Dr. Genildo nos garantiu que nenhum a decisão será tomada enquanto não houver uma decisão conclusiva sobre os testes. Importante é que eles vão dar uma solução e se o teste for favorável, a gente vai numa boa. Não é uma questão ideológica”, disse ela a este noticiário na saída do encontro.

Se o teste não for favorável, Virgínia lembra que depois do dividendo digital surgirão canais disponíveis abaixo do canal 52 e o ministério já teria, segundo ela,  se comprometido em dar um espaço para quem já está operando.

A TV Senado tem hoje 20 consignações e deve receber em breve mais seis, justamente em áreas consideradas mais congestionadas. Mas segundo Virgínia, essas cidades já foram incluídas no Plano Básico e a atribuição é uma mera formalidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.