Publicidade
Início Teletime NEC fecha parceria com oito empresas para desenvolver tecnologia de m-payment

NEC fecha parceria com oito empresas para desenvolver tecnologia de m-payment

A NEC, fabricante de equipamentos de telecomunicações e serviços de integração, anunciou um acordo com oito companhias, entre elas a Microsoft e a operadora de telefonia France Telecom, para o desenvolvimento de uma tecnologia para autenticação de smartphones. O objetivo da aliança é conceber uma nova tecnologia que permita transações mais seguras em dispositivos móveis.

Notícias relacionadas
O acordo é subsidiado pela Agência Nacional de Pesquisa da França (ANR, na sigla em francês). “Nos últimos anos, os serviços de PCs e smartphones se popularizaram, incluindo serviços sofisticados de pagamentos e de geolocalização. Consequentemente, o risco de violação da privacidade do usuário é crescente, à medida que esses serviços verificam a identidade das pessoas com terminais, podendo ser usada para rastrear dados de acesso e histórico de hábitos online”, diz a nota divulgada pela companhia japonesa. A NEC ressaltou também ser a única representante da Ásia, um dos maiores mercados de mobilidade, devido especialmente à massa de usuários na China.

Pesquisas têm apontado uma forte tendência de popularização de pagamentos em smartphones e tablets nos próximos anos. Um estudo da Juniper Research, divulgado no início do mês, prevê que o valor movimentado em todo o mundo resultante de transações de pagamento por meio de celulares equipados com NFC (Near Field Communications), tecnologia de comunicação por aproximação entre máquinas, que permite a troca de informações sem a necessidade de acesso à rede de dados da operadora ou à internet, deve totalizar US$ 74 bilhões em 2015.

Segundo a NEC, o sistema de segurança atualmente utilizado em moblie payment, baseado em criptografia, tem chamado atenção do mercado. Ele permite confirmação de acesso a privilégios e protege o anonimato de usuários e terminais. “Essa tecnologia, entretanto, requer uma grande capacidade de computação, comparável a um PC, o que a faz um desafio na implementação em smartphones – nos quais o poder de processamento e tempo de bateria são limitados”, ressalta a fabricante japonesa.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile