Instrução do caso TVA/Telefônica será discutida com Cade

A análise concorrencial da compra da TVA pela Telefônica, fechada em 2006, deve demorar mais um pouco para ser concluída. A conselheira Emília Ribeiro suspendeu por 40 dias a deliberação sobre a instrução do processo com um novo pedido de vista. Segundo a conselheira, neste tempo a Anatel deverá se articular com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no arremate da análise. A ideia é trabalhar em conjunto com o relator do processo no Cade, conselheiro Olavo Chinaglia, que já teria procurado a conselheira para trocar considerações sobre o processo.
Na Anatel já existe uma sugestão para impor restrições à atuação da empresa em MMDS, como forma de resguardar o mercado de banda larga, dado o peso da Telefônica neste ramo. A proposta da área jurídica da agência é restringir a operação da companhia por dois anos. Em caso anterior, envolvendo a compra da WayTV (OiTV) pela Oi, o Cade já impôs limitações na atuação da empresa, controlando a aquisição de faixas de MMDS e de 3G, por exemplo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.