Brasileiro tem preferência por featurephones, diz Nielsen

Como era de se esperar, o uso de celulares está se tornando onipresente no mundo, evidenciado por um estudo da Nielsen apresentado nesta terça, 26, na Mobile World Congress, em Barcelona. Entretanto, de acordo com a pesquisa, o usuário de telefonia móvel no Brasil ainda não está totalmente embarcado nesta tendência. O levantamento inclui comportamento do usuário, preferência por dispositivo e forma de utilização em mercados distintos como Austrália, China, Índia, Itália, Rússia, Coreia do Sul, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos, além do Brasil.

Naturalmente, a penetração dos smartphones continua a crescer na maioria dos países, especialmente em mercados desenvolvidos com acesso às redes 3G e 4G mais difundido, como EUA e Coreia do Sul. Segundo a Nielsen, nessas regiões, o público que está promovendo esta penetração maior é composto de jovens adultos. O estudo diz, por outro lado, que economias em desenvolvimento como Índia e Turquia, há uma preferência por feature phones em vez de outros tipos de dispositivos (80% para os indianos e 61% para os turcos).

De acordo com a Nielsen, o brasileiro tem preferência por featurephones (44%), embora o desejo por smartphones também seja grande (36%). O surpreendente é que os "telefones multimídia", ou seja, handsets sem navegação na Internet, ainda respondem por 21% da preferência do consumidor no País, a maior taxa para este tipo de aparelho no mundo – em outros países pesquisados, a média é de 10% de preferência.

Entre os usuários de smartphone no Brasil, a maioria prefere utilizar o dispositivo com aplicativos de jogos (68%, uma das maiores taxas do mundo, atrás apenas da China, com 70%). As redes sociais vêm logo depois na preferência do brasileiro, com 67%. Em seguida vêm apps de mapas/navegação/busca (51%), vídeos/filmes (49%), notícias (45%), previsão climática (37%), bancos/finanças (34%), compras/varejo (26%) e produtividade (24%).

Publicidade

Em questão de marketing mobile, o Brasil está entre os que mais recebem propagandas pelo smartphone. A pesquisa mostra que 62% dos entrevistados responderam que recebem ao menos uma mensagem do tipo por dia em seu aparelho; 26% disseram que receberam semanalmente; 7% menos de uma vez por mês; e 5% mensalmente. O país que mais recebe mais propagandas móveis é a Coreia do Sul, com 78%  recebendo diariamente as mensagens, e 95% dizendo que recebem ao menos uma vez por semana.

A pesquisa mostra que o brasileiro é receptivo às propagandas, seguindo tendência da China e dos EUA. Quando perguntaram sobre o que sentiam ao receber este tipo de conteúdo, 54% dos usuários do Brasil escolheram a opção de ser "mais provável eu clicar em publicidade que não me faça sair do aplicativo ou outro site"; 50% responderam "aceito a propaganda se isso significa que posso acessar conteúdo de graça"; 44% em clicar em publicidade com informação relevante baseada em geolocalização; e 31% disseram que aceitam revelar informações pessoais para receber propaganda personalizada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.