Nokia registra 1 bilhão de euros de prejuízo operacional em 2011

Dois dias após a Apple divulgar resultados recordes com o dobro de vendas de iPhones e iPads, foi a vez da Nokia apresentar seu balanço do quarto trimestre que é praticamente o oposto daquele da concorrente. A fabricante finlandesa segue seu martírio financeiro, tendo registrado um prejuízo operacional de 1,07 bilhão de euros em 2011, ante um lucro operacional de 2,07 bilhões de euros em 2010. O faturamento da Nokia no ano passado caiu 9%, passando de 42,5 para 32,7 bilhões de euros. O quarto trimestre em especial teve um resultado bastante negativo, com queda de 21% no faturamento e prejuízo operacional de 954 milhões (quase a totalidade do ano). Os dados incluem todas as três divisões da Nokia: terminais e serviços, localização e comércio, e infraestrutura de rede (Nokia Siemens Networks).

A área de terminais e serviços registrou queda de 18% em seu faturamento anual, baixando de 29,1 para 23,9 bilhões de euros. Ainda assim, porém, foi a única a registrar lucro operacional em 2011, embora 75% inferior ao ano anterior: 884 milhões de euros. Em 2011, a Nokia vendeu 417 milhões de telefones celulares, o que representa uma queda de 8% em comparação com 2010. O impacto foi maior no segmento de smartphones, que a Nokia chama de "smart devices", cuja queda em volume foi de 25%, tendo sido registrada a venda de 77,3 milhões de unidades no ano passado. O segmento de aparelhos de gama baixa e média, ou simplesmente "mobile phones", como a empresa classifica, teve redução de 3% em seu volume anual, totalizando 339,8 milhões. O preço médio por aparelho vendido da Nokia em 2011 foi de 57 euros (-11%). No segmento de smartphones o preço médio foi de 140 euros (-3%) e no de "mobile phones" foi de 35 euros (-10%).

Outras áreas

A Nokia Siemens Networks registrou aumento de 11% em seu faturamento, passando de 12,6 para 14 bilhões de euros, mas registrou prejuízo operacional de 300 milhões de euros (metade do registrado em 2010, quando o resultado foi negativo em 686 milhões de euros).

A área de localização e comércio, por sua vez, teve crescimento de 25% em sua receita, passando de 869 milhões para 1,1 bilhão de euros, mas fechou o ano com prejuízo operacional de 1,5 bilhão de euros. Em 2010, esse segmento teve prejuízo operacional de 663 milhões de euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.