CPqD firma parceria em educação pública com prestadores de serviço

O CPqD está negociando parceria comercial na área de educação pública com pequenos e médios provedores de serviços em cidades com até 100 mil habitantes. A ideia é aproveitar a capilaridade dos mais de 4 mil provedores de Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) e de Serviço de Valor Adicionado (VAS) e torná-los canais de venda de suas soluções para a gestão de escolas públicas municipais e estaduais. Por outro lado, segundo Fabiano Vergani, presidente da Conapsi, associação que coordena as ações das entidades de provedores de internet, para esses pequenos e médios provedores a parceria representa a oportunidade de finalmente oferecer mais do que um simples acesso à web em suas cidades. "A tendência é que o acesso vire um grande commodity e oferecer também um sistema de gestão de educação para a prefeitura local agrega um valor muito interessante para o provedor de serviço de internet", diz.
Além disso, explica Vergani, a solução de educação pública do CPqD, batizada de "Sis Educar", é baseada em software as a service (SaaS), portanto não exige investimentos em equipamentos de infraestrutura, como servidores, sistemas de ar condicionado, nobreak, além de aplicativos proprietários e mão-de-obra especializada. "Sem falar da redução da burocracia e do custo operacional e do prazo de implantação da solução, que é reduzido para 60 a 90 dias", acrescenta. Por todos esses motivos, segundo ele, a parceria entre o CPqD e os provedores será bom também para as prefeituras, que terão um sistema de gestão da educação com menores custo de aquisição e operação. "O município de Guarulhos já conta com esta solução em 170 escolas, totalmente baseada em internet", revela.
Vergani adianta que o próximo passo dessa parceria é levar soluções SaaS do CPqD para o gerenciamento da saúde pública desses pequenos municípios e, com o tempo, transformá-los em cidades digitais. "Finalmente esses municípios, geralmente esquecidos pelas grandes operadoras, terão acesso a soluções de e-Gov de primeira qualidade, e as prefeituras poderão ampliar a oferta de serviços a seus cidadãos", diz.

Notícias relacionadas
Nesta terça-feira, 26, representantes do Conapsi e demais entidades estarão presentes na sede do CPqD, em Campinas, São Paulo, para conhecer as soluções de gerência da planta de telecomunicações também no modelo SaaS. "A Telebrás está nos cobrando mais qualidade para o Programa Nacional de Banda Larga e é exatamente isso o que estamos fazendo, investindo em soluções de gestão de rede, suporte ao planejamento, projeto, construção, operação e supervisão de toda a planta interna e externa", diz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.