Base pós-paga cresceu 4,6% em seis meses

Com o segundo mês de queda na base do serviço móvel pessoal (SMP) em julho, houve também ligeira mudança no perfil dos acessos, indicando uma migração na modalidade de plano entre os brasileiros. Seguindo a tendência dos últimos meses, a base de celulares pós-pagos aumentou 0,62%, ou 440,7 mil adições líquidas no mês, mantendo o ritmo do primeiro semestre e fechando julho com 71,465 milhões de acessos, segundo dados da Anatel divulgados nesta terça, 25.

Desde janeiro foram 3,165 milhões de novas linhas pós no mercado brasileiro, um aumento de 4,63%. Dessa forma, melhorou o mix da base pós-paga no mercado, que em julho era 25,39% do total (avanço de 0,24 ponto percentual em relação a junho), contra 74,61% do pré.

Evolução pré e pós jul

A diferença maior, entretanto, aconteceu entre maio e junho, quando houve recuo de 1,01% na base pré-paga, ou 2,162 milhões de desconexões. Em julho também houve queda maior do que a média (1,445 milhão), fechando então o sétimo mês com total de 209,984 milhões de acessos. Comparando com janeiro deste ano, os acessos pré-pagos diminuíram 1,6%, ou 3,415 milhões de desconexões líquidas.

Tudo leva a crer que o grande responsável pela alteração no mix da base pré e pós seja o aumento na demanda de dados móveis, que também resulta na maior penetração de smartphones. Os planos pós e controle contam com pacotes de dados para navegação, o que os torna mais atrativos aos consumidores, especialmente pela oportunidade de troca de mensagens e chamadas over-the-top (OTT). Isso é evidenciado também pelo aumento constante da base 4G, enquanto o 3G mostra estagnação e o 2G continua caindo.

Base total por operadora

Share pós jul

O maior crescimento em pós-pago foi registrado pela Vivo: 260,5 mil adições líquidas em julho (aumento de 0,88%) e 203,1 mil em junho (0,69%). Assim, a operadora manteve a liderança com folga em julho, com 29,846 milhões de acessos pós-pagos, mais da metade do que a soma de todas as outras empresas. Destaca-se também o aumento da TIM, com 143,4 mil (1,06%) em julho e 162,4 mil (1,21%) em junho; e a Nextel, com 41 mil (1,97%) em julho e 82,6 mil (4,13%) em junho.

Share pré jul

Sendo a que mais cresceu no pós, a Vivo também registrou grande quantidade de desconexões no pré-pago. Em junho foram 631,5 mil (queda de 1,18%) e em julho, 717,1 mil (1,35%). Porém, a TIM foi a que mostrou maior limpeza da base pré: 836 mil (1,35% de queda) e 718,7 mil (1,18%) em junho e julho, respectivamente. Nota-se que a Claro, que caíra 416,6 mil acessos (0,75%) em junho, mostrou aumento de 154,8 mil conexões (0,28%) em julho.

1 COMENTÁRIO

  1. A TIM sempre se mostrou corajosa ao lancar bons planos pos pagos (TIM Liberty, TIM Liberty Controle, TIM Liberty TOP, Da Vinci…). A OI a cada semestre que passa melhora as ofertas de seus planos pos pagos. Tenho 2 pos pagos em casa: um da TIM e um da Oi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.