Oi tem poucas chances de fazer roaming a curto prazo

As chances de a Oi oferecer roaming para São Paulo em 30 dias, como prometeu esta semana o presidente da empresa, Luiz Eduardo Falco, são consideradas bastante remotas no mercado. De acordo com o conselheiro da Anatel, Luiz Tito Cerasolli, dificilmente a Oi conseguirá utilizar-se da rede da TIM para este fim, antes desta empresa obter licença para entrar em operação. "Seria muito bom se isso fosse possível porque favorece o usuário, mas não houve nenhuma manifestação da Oi junto à Anatel até agora. E eu não sei se tecnicamente isso é viável porque a TIM ainda não tem radiofrequências atribuídas", explicou. De acordo com o presidente da Oi, a operadora poderia conseguir uma autorização da Anatel para usar em caráter secundário a rede que a TIM montou em São Paulo e em outras áreas onde detém concessão de SMP.
A Oi também apontou a hipótese de importar aparelhos dual mode TDMA/GSM. Mas segundo o diretor de uma importante empresa de equipamentos de telecomunicações ouvido por TELETIME News, esta saída é improvável, pela falta ainda de escala de produção para o produto. Por fim, as ERBs dos fornecedores (a terceira alternativa apontada pela Oi) são insuficientes para garantir uma cobertura mínima para a operação da Oi fora de sua área.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.